Rebeldes sírios dizem ter tomado quartel perto de Damasco

Este seria o quartel mais próximo da capital a ter caído em mãos rebeldes; ativistas afirmam que forças do governo passou o dia atacando periferia de Damasco para impedir invasão

iG São Paulo |

Rebeldes sírios disseram nesta segunda-feira que conquistaram a sede de um batalhão militar perto do sul de Damasco, no que seria o quartel mais próximo da capital a ter caído até agora nas mãos da oposição ao presidente Bashar al-Assad.

Duas unidades dos grupos islâmicos Ansar al-Islam e Brigadas de Jund Allah disseram em nota que, após quatro dias de combates, ocuparam o Batalhão de Defesa Aérea perto de Hajar al-Aswad.

Leia: UE reconhece nova coalizão de oposição síria, mas não como governo em exílio

Leia também:  Turquia pedirá mísseis da Otan para fronteira síria, diz Alemanha

Reuters
Combatentes do Exército Livre Sírio preparam suas armas perto da cidade de Atareb (17/11)


Um vídeo mostrou rebeldes no local, passando diante de baterias antiaéreas destruídas. "Tomamos completamente o complexo", diz no vídeo um comandante pelo seu comunicador. Não foi possível verificar a notícia de forma independente.

Ativistas da oposição dizem que o Exército sírio havia passado o dia todo atacando bairros da zona sul de Damasco para tentar impedir os rebeldes de capturarem o quartel. Teria sido um dos bombardeios mais intensos sobre a capital em 20 meses de rebelião contra Assad.

Escalada: Golfo reconhece oposição síria; conflito se aproxima de Israel e Turquia

O quartel fica nos limites do bairro de Hajar al-Aswad, normalmente habitado por milhares de refugiados pobres das colinas do Golã, território sírio ocupado por Israel. No começo da revolta, esses refugiados estiveram na linha de frente do regime autocrático de Assad.

Após meses de lento progresso, marcado por problemas de organização e suprimento, os rebeldes conseguiram na semana passada conquistar várias posições do Exército, inclusive uma base das Forças Especiais nos arredores de Aleppo (norte) e um pequeno aeroporto militar junto à fronteira com o Iraque, no leste.

Segundo os Comitês Locais de Coordenação, as forças governamentais bombardearam vários bairros de Damasco, incluindo o campo de refugiados palestinos de Yarmuk.

Advertência: Turquia promete aumentar resposta se Síria não suspender ataques

Neste contexto, a Otan considera como prioridade discutir o pedido da Turquia de posicionar mísseis em sua fronteira com a Síria, afirmou o secretário-geral, Anders Fogh Rasmussen. "Temos a estratégia definida para defender a Turquia, caso seja necessário", insistiu.

Nesta segunda-feira, chanceleres da União Europeia (UE) reconheceram a recém-formada coalizão contra o regime de Assad como a "representante legítima" do povo sírio, mas não chegaram a oferecer o mesmo reconhecimento pleno concedido pela França. Entretanto, vários grupos islamitas armados, entre eles os dois mais importantes, Liwa al-Tawhid e a Frente Al-Nusra, que combatem em Aleppo, rejeitaram a nova formação e se pronunciaram em favor de um Estado islâmico, em um vídeo postado nesta segunda-feira na internet.

"Nós, as facções que combatem na região da cidade de Aleppo e em sua província, anunciamos nossa rejeição ao complô que representa o que se chama a Coalizão Nacional e, de maneira unânime, concordamos em instaurar um Estado islâmico justo", afirma o vídeo, no qual um homem lê uma declaração.

A Frente Al-Nusra, um grupo islamita desconhecido até o início da rebelião Síria, já reivindicou uma série de atentados no país e seus combatentes estão presentes na maioria das frentes de batalha. O Liwa Tawhid, uma brigada inicialmente ligada à Irmandade Muçulmana, se radicalizou com o passar do tempo.

A nova coalizão opositora terá sua sede no Egito, segundo anunciou nesta segunda seu presidente, Ahmed Moaz al-Khatib, à agência oficial Mena, após conversas com o chanceler egípcio, Mohammed Kamel Amr.

Com Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: síriamundo árabeassaddamascoquartel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG