Egito demite chefe da segurança após ataques contra policiais no Sinai

Decisão se dá após morte de três policiais de fronteira no sábado (3). Colegas das vítimas dizem que oficiais não são suficientemente equipados

Reuters |

Reuters

O ministro do interior do Egito demitiu neste domingo o chefe das forças de segurança no norte do Sinai na tentativa de restaurar a ordem em al-Arish, afirmaram fontes da área de segurança, um dia após três policiais serem mortos . Além disso, as reclamações de colegas das vítimas, de que eles não estão suficientemente equipados, teria motivado decisão.

Último caso:  Policiais egípcios morrem em ataque no Sinai

O Sinai é uma região que sofre com problemas da segurança desde que o presidente Mubarak foi destituído do poder em um levante popular em fevereiro de 2011. Militantes islâmicos da região aumentaram os ataques contra as forças de segurança próximas à fronteira com Israel.

Saiba mais: Egito comemora um ano da revolta contra Mubarak

O Exército egípcio e a polícia lançaram uma grande operação em busca dos militantes. Decisão foi anunciado após uma incursão deles que matou 16 guardas de fronteira egípcios em agosto.

    Leia tudo sobre: mundo árabemubarakegitosinaipoliciais mortos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG