Explosão de carro bomba coincide com visita de enviado especial da ONU e da Liga Árabe à Síria

Pelo menos dez pessoas morreram neste domingo e várias ficaram feridas pela explosão de um carro bomba no bairro de maioria cristã de Bab Tomada, no centro histórico de Damasco, na Síria. A explosão da bomba, colocada sob um veículo, ocorreu perto de uma delegacia.

Leia também: Oposição do Líbano convoca série de protestos 'anti-Síria'

A rede de televisão governamental disse que o episódio foi um "atentado terrorista". O ataque coincide com a presença na capital síria do enviado especial da ONU e da Liga Árabe, Lakhdar Brahimi, que se reuniu com o presidente Bashar al Assad. Brahimi está na Síria para propor uma trégua às partes envolvidas no conflito durante a festa muçulmana do Sacrifício, que começará na sexta-feira.

Veja: Fotógrafo mexicano retrata devastação e sofrimento da guerra na Síria

Moradores de Damasco disseram que as forças de Assad bombardearam vários bairros na orla da capital síria durante a noite. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, que monitora a violência em todo o país, disse que 140 pessoas foram mortas no país no sábado. 

O líder sírio Assad afirmou neste domingo (21), durante reunião com Lakhdar Brahim, que está aberto a qualquer iniciativa para resolver a crise síria que respeite a soberania do país. Assad apoiou os esforços de Brahimi, mas advertiu que "qualquer iniciativa ou processo político deve se basear em acabar com o terrorismo, e o que isso implica para os países envolvidos em apoiar, armar e oferecer refúgio aos terroristas na Síria".

O conflito na Síria, que começou em março de 2011, já deixou 25 mil mortos e 2,5 milhões de pessoas necessitam ajuda humanitária. Mais de 250 mil se refugiaram em países vizinhos, segundo as Nações Unidas. 

Explosão de carro bomba em Damasco ocorreu perto de delegacia
AFP
Explosão de carro bomba em Damasco ocorreu perto de delegacia





*Com Reuters e EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.