Mediador internacional busca ajuda do Irã para implementar cessar-fogo na Síria

Enviado da ONU Lakhdar Brahimi fez o pedido em conversas com líderes iranianos durante visita a Teerã, que tem apoiado Bashar al-Assad na repressão ao levante

iG São Paulo |

O enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria, Lakhdar Brahimi, pediu ajuda às autoridades iranianas para implementar um cessar-fogo no país durante o feriado islâmico de Eid al-Adha, no final do mês, afirmou seu porta-voz nesta segunda-feira.

Brahimi fez o pedido em conversas com líderes iranianos durante uma visita a Teerã, que tem apoiado fortemente os esforços do presidente Bashar al-Assad para reprimir um levante popular contra seu regime, que já dura 19 meses.

Leia também: Em meio à crise, enviado da Liga Árabe para a Síria vai à Turquia

AP
Lakhdar Brahimi (centro) é o enviado da ONU e da Liga Árabe para a Síria


"Brahimi apelou às autoridades iranianas para ajudarem a conseguir um cessar-fogo na Síria durante o Eid Al-Adha que está por vir, um dos feriados mais sagrados comemorados por muçulmanos ao redor do mundo", afirmou o porta-voz, referindo-se ao feriado islâmico que começa por volta de 25 de outubro e dura vários dias.

O enviado também destacou que a crise na Síria "estava ficando pior a cada dia e enfatizou a necessidade urgente para acabar com o derramamento de sangue", afirmou o porta-voz. "Um cessar-fogo ajudaria a criar um ambiente que permitiria um processo político a se desenvolver."

O predecessor de Brahimi, Kofi Annan, negociou um acordo de cessar-fogo no dia 12 de abril que levou a uma leve queda na violência por alguns dias - entretanto voltou a aumentar continuamente nas semanas seguintes.

Desde abril, confrontos espalharam-se para novas regiões do país e mais de 100 pessoas são mortas diariamente, enquanto Assad usa caças e helicópteros para acabar com a revolta.

Também nesta segunda-feira, a Turquia afirmou que o número de refugiados sírios em seus campos passou dos 100 mil. O país também afirmou que inspecionou um avião armênio que levava ajuda para a Síria.

Um porta-voz afirmou que a Turquia queria checar se a aeronave não carregava equipamentos militares antes de continuar sua viagem para a cidade de Aleppo, uma das mais atingidas pela violência nos últimos dias.

Ativistas: Rebeldes sírios controlam base de defesa aérea em Aleppo

Na semana passada, a Turquia forçou o pouso de um avião , alegando que carregava munições fabricadas na Rússia para o Exército sírio. A Síria e a Rússia negaram que o avião estivesse levando armamentos ilegais.

Na Síria, a mesquita de Umayyad, em Aleppo, ficou seriamente danificada após confrontos entre as forças do governo e rebeldes no fim de semana.

A TV estatal da Síria afirmou que Bashar al-Assad ordenou que fossem feitos reparos imediatos no templo, que é o mais importante da cidade. 

Com Reuters e BBC

    Leia tudo sobre: irãsíriabahimimediadoronuenviadomundo árabeturquia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG