Turquia proíbe que aviões comerciais sírios sobrevoem seu território

Medida marca um acirramento na crise entre os dois países; Ancara também fez um alerta para que os aviões evitem o espaço aéreo da Síria

iG São Paulo |

Os aviões comerciais sírios estão proibidos de circular no espaço aéreo turco, anunciou neste domingo o chanceler do país. A proibição é mais uma dentre as sanções que foram impostas à Síria, depois que um avião, que supostamente levava munição e armamento russo, foi interceptado por Ancara.

Leia também:  Em meio à crise, enviado da Liga Árabe para a Síria vai à Turquia

Saiba mais: Avião sírio carregava equipamentos militares, diz premiê da Turquia

Leia: Avião russo levava equipamento de radar para a Síria, alega chanceler

A medida entrou em vigor na noite deste sábado e foi comunicada à Síria, mas só veio a público neste domingo. Ela se aplica a aviões comerciais, uma vez que as aeronaves militares já estavam proibidas de trafegar no território turco, informou uma autoridade do ministério.

AP
Homem chora enquanto carrega o corpo de seu filho, morto pelo Exército da Síria, próximo a Dar El Shifa, em Aleppo

A Turquia interceptou uma aeronave que vinha da Rússia em direção à Síria e que, segundo autoridades do país, carregava munição e armamentos . A Síria negou e desafiou a Turquia a expôr em público suas evidências. Em resposta, Moscou afirmou que não se tratava de armamentos, mas sim equipamentos de radar .

No momento, a Turquia fez um alerta aos aviões que saiam de seus aeroportos para evitarem o espaço aéreo sírio por precaução. As relações entre a Turquia e a Síria, que já não eram estáveis, começaram a se deteriorar com o assassinato de cinco civis turcos por sírios na semana passada. As mortes provocaram um intenso combate na fronteira entre os dois países.

O governo da Turquia apoia a oposição na Síria e pede a renúncia do atual presidente, Bashar al-Assad. De acordo com a ONU, a violência no país árabe provocou a fuga 340 mil, que procuraram refúgio em países vizinhos. É esperado que esse número dobre até o fim do ano.

Mais de 30 mil pessoas já foram mortas desde o início do conflito que começou como uma revolta popular contra as quatro décadas de ditaduta da família Assad no país.

Com BBC

    Leia tudo sobre: síriaturquiaancararússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG