Regime sírio bombardeia novamente Azaz e outros redutos da oposição

Observatório de Direitos Humanos diz que, por enquanto, não é possível confirmar se ataque deixou vítimas fatais

EFE |

EFE

As tropas do regime sírio bombardearam neste sábado novamente a cidade de Azaz, cenário de um massacre há dois dias, assim como outros redutos opositores nas províncias de Homs e Deraa, segundo a oposição.

Leia também:  Diplomata argelino é escolhido para substituir Annan como enviado da ONU

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou em comunicado que por enquanto não é possível confirmar se o bombardeio sobre Azaz, situada na província de Aleppo e fronteiriça com a Turquia, deixou vítimas fatais. Esta cidade, que os rebeldes do Exército Livre Sírio (ELS) asseguram estar sob seu controle, foi alvo de um bombardeio das forças do Governo na quarta-feira, deixando o saldo de 40 mortos.

Além de Azaz, alguns bairros da cidade de Aleppo foram atacados, no marco da ofensiva lançada há um mês pelo regime para tentar recuperar os distritos em poder da insurgência. Na cidade de Homs, pelo menos uma pessoa morreu e sete ficaram feridas por uma explosão no bairro de Al Jalidiya, outra das fortificações opositoras.

Ordem: Conselho de Segurança pede fim da missão de observadores da ONU na Síria

A população de Houla, na província de Homs, tristemente conhecida pelo massacre ocorrido em maio, quando morreram mais de 100 civis, também sofreu bombardeios das tropas governamentais. Em Deraa, várias localidades permanecem sitiadas pelo Exército leal ao presidente Bashar al-Assad, que hoje concentrou seus ataques em Hirak.

Os bombardeios também castigaram Damasco, especialmente o bairro de Tadamun, onde houve enfrentamentos entre os combatentes rebeldes e as forças governamentais. Na periferia da capital, povoados como Daraya, Aqraba e Al Tal também foram alvo de bombardeios aéreos. 

    Leia tudo sobre: síriaconflitoataque a bombabombardeio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG