Funcionário de embaixada italiana é sequestrado no Iêmen

Segundo autoridades, italiano foi levado por homens armados enquanto caminhava na rua próximo ao prédio da embaixada

iG São Paulo |

Uma autoridade do Ministério do Interior do Iêmen afirmou neste domingo que homens armados sequestraram um guarda italiano que trabalha na embaixada do país, enquanto ele caminhava em uma rua próxima ao prédio, localizado na capital do país, Sanaa.

Leia também:  Governo do Iêmen diz que impediu 13 atentados planejados pela Al-Qaeda

Violência:  Homem-bomba ataca cadetes da polícia no Iêmen

O oficial confirmou apenas que o sequestro ocorreu neste domingo, porém não deu mais detalhes.

Em Roma, o chanceler italiano confirmou o sequestro e disse que autoridades estão trabalhando para que o guarda seja libertado em segurança.

Saiba mais:  Exército do Iêmen recupera controle de dois redutos da Al-Qaeda

Homem-bomba:  Ataque suicida contra soldados deixa mais de 90 mortos no Iêmen

O sequestro de estrangeiros não é incomum no Iêmen, uma das nações árabes mais pobres do mundo. Quase todos os sequestros são efetuados por integrantes de tribos, que usam os reféns para reivindicar melhoria em suas áreas.

Uma funcionária francesa da Cruz Vermelha foi libertada no começo deste mês após ter sido raptada em abril. Uma professora suíca levada por militantes da Al-Qaeda em março ainda é mantida como refém.

Com AP e BBC

    Leia tudo sobre: iêmenmundo árabeviolênciaal-qaedaitália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG