Prédios desabam e deixam pelo menos 15 mortos em Alexandria, no Egito

Segundo autoridades, desabamento de um dos edifícios provocou a queda dos outros dois, além do desmoronamento parcial de um quarto imóvel

EFE |

EFE

Pelo menos 15 pessoas, entre elas uma criança de quatro anos, morreram na queda de três edifícios na cidade egípcia de Alexandria, no litoral mediterrâneo, informou neste domingo a agência de notícias estatal "Mena".

Veja também:  Prédio desaba no Egito e mata um

AP
Escombros dos prédios que desabaram no Egito, neste sábado

As causas da tragédia ainda são desconhecidas, mas a agência detalhou que o desabamento de um dos edifícios provocou a queda dos outros dois, além do desmoronamento parcial de um quarto imóvel.

Em entrevista à agência, o prefeito do município, Abderrahman al Gazar, afirmou que houve cinco ordens oficiais para que o primeiro imóvel que caiu fosse demolido, mas que nunca chegaram a ser cumpridas.

Gazar advertiu que tragédias similares podem ocorrer em todos os bairros da cidade pelo grande número de casas construídas sem alvará.Em meio às investigações, o chefe da polícia de Alexandria, general Khalid Garaba, anunciou hoje a prisão de um coproprietário de um dos edifícios que caíram.

Desabamentos de imóveis são frequentes no Egito, sobretudo em áreas populares onde não costumam ser adotadas medidas rigorosas para garantir a segurança dos edifícios e as inspeções oficiais são raras. Em dezembro de 2010, 26 pessoas morreram e dez ficaram feridas no desabamento de um edifício em Alexandria devido a tempestades.

    Leia tudo sobre: Egitodesabamentoprédios caem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG