Turquia acusa Síria de derrubar segundo avião

Denúncia ocorre em meio à crescente crise sobre avião turco abatido por forças sírias na semana passada e deserção de militares sírios

iG São Paulo |

O vice-premiê turco, Bulent Arinc, disse nesta segunda-feira que forces sírias abriram fogo contra um segundo avião turco que buscava destroços do jato  turco que havia sido derrubado por forças sírias na semana passada.

Abatido: Avião militar da Turquia 'some' perto da fronteira com a Síria

Segundo Arinc, forças sírias atacaram um avião de busca e resgate, dias após o incidente envolvendo um F-4 Phantom que aumentou a tensão entre os países e colocou em alerta potências internacionais. De acordo com o vice-premiê turco, os sírios só pararam de atacar o avião depois de um alerta feito por militares turcos.

AP
Primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan (D, chega para reunião de gabinete em seu escritório em Ancara, Turquia

A queda do avião agrava ainda mais a crise entre os países fronteiriços. No fim de semana, a Turquia pediu uma reunião da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para debater a crise.

Crise: Turquia convoca reunião da Otan sobre caça abatido

Ancara, que acusou Damasco de ter derrubado o avião sem advertência, admitiu que a aeronave pode ter invadido o espaço aéreo sírio , mas disse que não houve quaisquer más intenções. Já a Síria afirmou que o avião "violou a soberania síria", segundo a chancelaria do país.

As principais potências ocidentais, lideradas por Estados Unidos e França, se mobilizaram após o incidente.

A secretária americana de Estado, Hillary Clinton, prometeu trabalhar com Ancara para uma reação apropriada ao que classificou de inaceitável e um desrespeito às "leis internacionais, pela vida humana, pela paz e pela segurança".

Seu colegao francês, Laurent Fabius, também classificou a ação das forças sírias de inaceitável. "Esse avião estava desarmado e realizava um voo de rotina. Foi derrubado sem que tenha havido uma advertência prévia", disse.

Já o chanceler britânico, William Hague, disse que Damasco não pode agir dessa forma com impunidade.

Deserção

Nesta segunda-feira, dezenas de soldados da Síria desertaram durante a madrugada para a Turquia, cruzando a fronteira com suas famílias enquanto as tensões entre os dois países aumentaram nos últimos três dias depois que forças de Damasco abateram um avião militar turco.

Fronteira: Soldados sírios desertam para Turquia enquanto cresce tensão por avião 

Milhares de soldados abandonaram o regime sírio, mas a maioria são oficiais de baixa patente. O Exército Livre da Síria - cuja base fica na Turquia - é formado basicamente de desertores.

De acordo com a Anadolu, um total de 224 pessoas cruzaram a fronteira durante a madrugada, o mais recente golpe ao regime do presidente sírio, Bashar al-Assad. Ativistas dizem que mais de 14 mil morreram desde o início do levante, em março de 2011, e o número de mortos aumenta diariamente.

*Com AP e AFP

    Leia tudo sobre: síriaturquiaaviãootanrevolta no mundo árabejato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG