Exército sírio prossegue com bombardeios em Homs, diz oposição

Ataques atingem casas de civis de forma indiscriminada e deixam dezenas de feridos mesmo após alerta de missão da ONU

iG São Paulo | - Atualizada às

AP
Reprodução de vídeo amador mostra sério de explosões na cidade de Homs, centro da Síria (11/06)

Os bombardeios do Exército sírio continuam desde o início da manhã desta terça-feira em diferentes pontos de Homs, segundo a oposição, apenas algumas horas depois de os observadores da Organização das Nações Unidas (ONU) terem expressado sua preocupação com a escalada de violência na província, localizada na região central do país.

Leia também: Forças sírias atacam com tanques e helicópteros áreas com civis

Os Comitês de Coordenação Local, órgão que reúne grupos da oposição, denunciaram que o intenso bombardeio do regime contra a cidade de Al Quseir e seus arredores deixaram vários feridos. A Comissão Geral da Revolução Síria afirmou que a cidade de Homs, capital da província, e sua periferia também são alvo dos bombardeios.

Pelo terceiro dia consecutivo, o distrito de Yuret al Shayah, em Homs, é atacado pelas milícias pró-governo, que bombardeiam de forma indiscriminada casas de civis, acrescenta o grupo, assegurando ainda que os milicianos impedem a entrada e a saída das pessoas nesse bairro. O grupo destaca que os cortes de eletricidade e de água são contínuos.

Leia também: Tropas da Síria usam crianças como 'escudos humanos', diz ONU

Na noite de segunda-feira, a missão de supervisão da ONU na Síria expressou em comunicado sua preocupação pelo aumento da violência em Homs, um dos principais redutos da oposição.

A nota destaca que os observadores comprovaram que há combates intensos nos municípios de Al Rastan e Telbise, onde se emprega artilharia, morteiros, armas automáticas e helicópteros.

Em Telbise, a missão da ONU informa sobre a captura de soldados do regime do presidente Bashar Al-Assad por membros do Exército Livre Sírio (ELS), integrado por desertores. Além disso, os observadores escutaram disparos de artilharia e armas automáticas no bairro de Jalidiya, em Homs. 

Com EFE

    Leia tudo sobre: síriamundo árabeassadhomsonuprimavéra árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG