Médicos tiveram de usar desfibrilador em Mubarak, dizem autoridades egípcias

Ex-presidente do Egito ficou inconsciente várias vezes e está sendo alimentado por via intravenosa

iG São Paulo | - Atualizada às

A saúde do ex-presidente do Egito Hosni Mubarak piorou nesta segunda-feira, informaram autoridades do governo egípcio. O ex-líder, que foi forçado a deixar o cargo no ano passado após 18 dias de protestos, ficou inconsciente várias vezes desde domingo, está sendo alimentado por via intravenosa e respirando com dificuldade.

Leia também: Condenação de Mubarak provoca festa e violência nas ruas do Egito

AP
O ex-presidente do Egito Hosni Mubarak é visto durante julgamento no Cairo (29/01)

De acordo com autoridades do Ministério do Interior, médicos tiveram de usar um desfibrilador duas vezes nesta segunda-feira porque não conseguiam ouvir seus batimentos cardíacos.

Uma fonte do ministério disse à rede CNN que o ex-presidente está em coma, informação que foi negada pelo mesmo ministério à BBC.

O ex-presidente, que segundo médicos sofre de pressão alta, depressão e problemas respiratórios, está internado no hospital-prisão de Torah desde 2 de junho, quando foi condenado à prisão perpétua pela morte de manifestantes durante os protestos que o obrigaram a deixar o poder.

Após ser condenado, Mubarak foi levado de helicóptero para a prisão de Tora. De acordo com autoridades egípcias, ele sofreu uma “crise de saúde” durante o voo, chorou e resistiu a deixar o helicóptero, entrando na prisão apenas duas horas depois do pouso.

Nesta segunda-feira, autoridades que não quiseram ser identificadas disseram que os filhos de Mubarak, Gamal e Alaa, estão ao seu lado no hospital. Os dois foram absolvidos de acusações de corrupção no mesmo dia em que seu pai foi condenado à prisão, mas ainda enfrentarão outro julgamento por ganho ilegal com uso de informação privilegiada.

A mulher de Mubarak, Suzanne, o visitou no hospital no domingo e exigiu que ele fosse transferido a um hospital fora do sistema carcerário egípcio.

Com AP

    Leia tudo sobre: egitomubarakmundo árabeprimavera árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG