'Primeira-dama' da Al-Qaeda elogia mulheres da Primavera Árabe

Em gravação não datada e cuja autenticidade ainda não foi confirmada, mulher de Zawahiri diz que levantes árabes em breve se tornarão uma Primavera Islâmica

Reuters | - Atualizada às

Reuters

Omaima Hassan, esposa do líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri , divulgou nesta sexta-feira pela internet uma rara mensagem na qual elogia as muçulmanas por seu papel na Primavera Árabe , e diz que em breve esse movimento levará a uma "Primavera Islâmica".

Mobilização: Apesar de papel em levantes, mulheres árabes ainda lutam por direitos

AFP
Egípcia com um simbólico tapa-olho e uma faixa em que se lê 'punição' participa em marcha no Cairo (02/02)

Infográfico mostra indicadores femininos em países árabes e detalha vestimentas

Omaima cita especialmente mulheres que foram agredidas durante a revolta egípcia de 2011, e elogia as mães que criaram os revolucionários que acabariam por derrubar quatro "tiranos criminosos".

Não foi possível verificar imediatamente a autenticidade da mensagem, que não está datada e foi publicada em um site usado por militantes islâmicos.

A Al-Qaeda na prática não participou das rebeliões da Primavera Árabe, iniciadas principalmente por intelectuais e ativistas de classe média ávidos por reformas políticas e econômicas. Mas há sinais de que o grupo militante vem tentando capitalizar as turbulências.

"Congratulo todas as mulheres do mundo por essas abençoadas revoluções, e saúdo todas as mães que sacrificaram seus entes queridos nas revoluções. É realmente uma Primavera Árabe, e em breve será uma Primavera Islâmica", diz a postagem.

A mensagem também conclama as muçulmanas a continuar usando véus. "O véu é a identidade da mulher muçulmana, e o Ocidente quer remover essa identidade, para que ela fique sem identidade."

Ela acrescenta: "Meu conselho a vocês, irmãs, é criarem seus filhos no amor pelo martírio... e prepará-los para restaurar as glórias do Islã e a libertação de Jerusalém. Teremos um novo Estado islâmico baseado na arbitragem da sharia (lei religiosa), e vamos libertar a Palestina e construir um Estado de sucessão à profecia."

Uma mensagem semelhante em nome de Omaima Hassan havia sido divulgada em 2009. Meses atrás, Zawahiri apareceu em um vídeo de oito minutos aconselhando os sírios a não confiar nos governos árabes ou ocidentais na sua luta para derrubar o presidente Bashar al-Assad.

Zawahiri assumiu o comando da Al-Qaeda depois da morte do seu fundador, Osama bin Laden , em maio do ano passado, no Paquistão. Na semana passada, um bombardeio teleguiado dos EUA no Paquistão matou o segundo homem na hierarquia da Al-Qaeda, o líbio Abu Yahya al-Libi .

    Leia tudo sobre: mundo árabeprimavera árabezawahirial qaedabin ladenOmaima Hassan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG