Centenas de pessoas continuam protestando contra sentença de Mubarak

Alguns dos manifestantes dormiram na praça de Tahrir, no Cairo. Cento e treze pessoas ficaram feridas nas últimas horas

EFE |

Reuters
Grupo de manifestantes ocupa a praça de Tahrir, no Cairo

Várias centenas de pessoas continuam neste domingo protestando na praça de Tahrir, no Cairo, contra a sentença que condenou o ex-presidente Hosni Mubarak à prisão perpétua , segundo meios de imprensa locais e fontes de segurança.

Leia também: Grupos a favor e contra líder da Síria entram em choque no Líbano

Alguns dos manifestantes dormiram na praça, cujos acessos permanecem fechados ao tráfego, envoltos em um ambiente de tranquilidade, informou a agência oficial de notícias "Mena". Dezenas de milhares de pessoas rejeitaram no sábado no Cairo e outras cidades egípcias a decisão que condenou Mubarak e ao ex-ministro do Interior Habib al Adli à prisão perpétua, e absolveu seis de seus colaboradores das acusações de ter matado os manifestantes durante a revolução do dia 25 de janeiro do 2011.

Fotos: Condenação de Mubarak provoca festa e violência nas ruas do Egito

Cento e treze pessoas ficaram feridas nas últimas horas no Egito, 104 delas em Tahrir, por lesões variadas ou sintomas de asfixia durante os protestos, informou o Ministério da Saúde. Segundo um comunicado deste Ministério, citado pela agência oficial "Mena", alguns manifestantes foram atendidos em hospitais de campanha na praça Tahrir, enquanto outros foram internados em outras regiões da capital e em diferentes províncias.

    Leia tudo sobre: egitomubarakmundo árabeprimavera árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG