Manifestantes atacam quartel-general de candidato presidencial egípcio

Grupo ateia fogo, quebra janelas e saqueia sede da campanha de ex-premiê Ahmed Shafiq após anúncio de que ele disputará 2º turno

iG São Paulo |

Manifestantes atacaram o quartel-general da campanha do candidato à presidência do Egito Ahmed Shafiq. O edifício foi saqueado por centenas de invasores, que quebraram janelas e rasgaram pôsteres de campanha do candidato.

Leia também: Candidato da Irmandade e ex-premiê disputarão 2º turno de eleição no Egito

AP
Homem observa papéis com foto de Ahmed Shafiq espalhadas pelo chão após invasão de sua sede de campanha no Cairo

Os manifestantes chegaram a atear fogo ao edifício, mas as chamas foram contidas rapidamente. O protesto violento se deu horas após a comissão eleitoral egípcia ter confirmado que Shafiq concorrerá ao segundo turno da eleição presidencial .

Shafiq, que serviu como primeiro-ministro no governo de Hosni Mubarak , é visto por muitos no Egito como sendo ligado ao antigo regime e aos atuais líderes militares do país. Ele irá concorrer com Mohamed Mursi, do grupo islâmico Irmandade Muçulmana.

De acordo com fontes de segurança, pelo menos oito suspeitos de participação no ataque foram detidos.

A polícia deteve cinco suspeitos, enquanto os outros três foram em um primeiro momento retidos por pedestres que os viram saindo do local com computadores e laptops.

Testemunhas disseram que cerca de 200 manifestantes chegaram à sede de campanha do ex-primeiro-ministro, numa vila localizada no bairro residencial de Dokki.

Paralelamente, milhares se concentraram na Praça Tahrir, epicentro dos protestos que derrubaram Mubarak em fevereiro de 2011, para protestar contra os resultados da eleição.

O segundo turno da votação está marcado para os próximos dias 16 e 17 de junho.

Com BBC e EFE

    Leia tudo sobre: egitoeleção no egitomubarakirmandade muçulmanamursishafiq

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG