Atentado suicida mata nove e fere cem na Síria

Explosão de carro-bomba em frente a complexo militar em Der al-Zour é mais recente atentado suicida no país

EFE |

A explosão de um carro-bomba em frente a um complexo militar deixou ao menos nove mortos e cerca de cem feridos neste sábado na Síria, informou a TV estatal. O ataque suicida na cidade de Der al-Zour, no leste, é o mais recente de vários atentados registrados recentemente no país.

Leia também: Manifestantes anti-Assad tomam ruas da 2ª maior cidade da Síria

Reuters
Bombeiros apagam fogo após explosão

Imagens de TV mostraram prédios e carros danificados e destroços manchados de sangue no local da explosão. Segundo a rede estatal, o veículo estava carregado com mil quilos de explosivos que deixaram uma cratera de cinco metros de largura e dois metros de profundidade.

Ainda de acordo com a imprensa oficial, integrantes da missão observadora da Organização das Nações Unidas (ONU) que está no país visitaram o local da explosão.

Entre os mortos estão civis e um guarda de segurança do complexo.

O Conselho Nacional Sírio (CNS) - principal órgão da oposição síria no exílio - condenou o atentado se acusou o regime de estar por trás do incidente.

"Cremos que este atentado criminoso faz parte de um plano do regime para propagar o caos na Síria, depois do fracasso em sua repressão ao povo", declarou o dirigente do CNS, Basma Qadmani. O grupo negou o envolvimento de grupos opositores sírios no ataque e pediu a criação de uma equipe internacional de investigação para determinar os responsáveis.

O atentado ocorre nove dias após ao menos 55 pessoas morrerem na explosão de dois carros-bomba na periferia de Damasco, o que representou o atentado mais sangrento desde o início dos protestos populares contra o regime do presidente Bashar al-Assad, em março de 2011.

Com EFE e AP

    Leia tudo sobre: síriaassadmundo árabeprimavera árabeonu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG