Segundo TV, forças de segurança conseguiram evitar atentado que envolveria 1,2 mil kg de explosivos na segunda maior cidade do país

Uma forte explosão ocorreu nesta sexta-feira em frente à sede do partido Baath, do presidente sírio, Bashar al-Assad, na cidade de Aleppo, poucas horas depois de as forças sírias terem frustrado um ataque .

Tensão: Síria frustra ataque suicida em Aleppo, diz TV estatal

Reprodução de vídeo mostra protesto antigoverno na cidade síria de Kafrruma, na Província de Idlib
AFP
Reprodução de vídeo mostra protesto antigoverno na cidade síria de Kafrruma, na Província de Idlib
De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, a explosão foi seguida por um tiroteio perto do escritório do Baath que causou a morte de pelo menos um segurança do edifício.

Mais cedo, segundo a TV síria, as forças de segurança mataram o suicida na área de al-Shaar antes que ele pudesse detonar os 1,2 mil kg de explosivos em seu carro.

Damasco

Os atos ocorrem um dia depois de duas explosões perto de um prédio de inteligência militar na área de Qazaz, na periferia de Damasco , terem deixado 55 mortos . Autoridades sírias acusaram "terroristas com apoio externo" pelos atos.

A violência persiste na Síria apesar de um cessar-fogo em vigor desde 12 de abril e da presença no país de observadores da ONU. Um grupo observadores da ONU, que monitora o cumprimento do plano de paz do mediador internacional Kofi Annan, visitou nesta sexta-feira a cidade de Al-Qusair, em Homs.

Desde o começo da revolta, mais de 9 mil morreram pela violência na Síria, segundo dados da ONU, que situa em 230 mil os refugiados internos e em mais de 60 mil os que fugiram para países limítrofes, como Turquia e Líbano.

*Com EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.