Atiradores atacam sede do governo líbio em Trípoli

Acredita-se que os agressores sejam ex-rebeldes que lutaram contra Kadafi e estariam protestando contra a suspensão de recompensas

iG São Paulo |

A sede do governo do primeiro-ministro interino da Líbia, Abdurrahim al-Keib, em Trípoli foi atacada nesta terça-feira por dezenas de atiradores que, acredita-se, seriam ex-rebeldes que lutaram contra o regime de Muamar Kadafi no ano passado. Não está claro de Keib estava no local no momento do ataque.

O ataque deixou ao menos um ferido e teria sido lançado em protesto à suspensão de um esquema  de recompensa em dinheiro àqueles que ajudaram a derrubar o antigo governo . O esquema foi suspenso em meio a alegações de fraude.

"Um grande número de homens armados cercou o edifício. Dispararam contra eles com armas, inclusive com canhões antiaéreos", declarou à AFP uma fonte que pediu o anonimato e se encontrava no local durante o ataque.

A mesma fonte acrescentou que "um grupo conseguiu entrar no edifício e houve disparos no interior". Segundo testemunhas, automóveis armados rodeavam a sede do governo e fecharam todos os acessos ao edifício, provocando congestionamentos de trânsito.

O porta-voz do governo líbio, Nasser al-Manaa, subestimou o episódio em um contato com a AFP, afirmando que ex-rebeldes chegaram à sede do governo para protestar por "uma questão de salários". "Eles realizaram uma reunião com o ministro da Defesa para encontrar uma solução", disse, sem dar mais detalhes.

*Com BBC e AFP

    Leia tudo sobre: líbiakadafimundo árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG