Veja quais foram as espécies mais interessantes descobertas em 2010

O ano de 2010 foi cheio de novas espécies descobertas. Para começar, este foi o ano que o Censo de Vida Marinha , que revelou mais de 6 mil novas possíveis espécies , foi divulgado. Além disso, o ano foi repleto de expedições pela amazônia, Papua-Nova Guiné, Grande Mekong e Bornéu. Veja aqui a lista com as espécies mais interessantes e vote na sua preferida :

Leia também:
BBC lista as novas espécies da década


A mosca do Quênia só tinha sido vista duas vezes anteriormente, em 1933 e 1948
AFP
A mosca do Quênia só tinha sido vista duas vezes anteriormente, em 1933 e 1948
A "terrivel mosca peluda"
De terrível ela tem muito pouco: coberta de pelos amarelos, de olhos pequenos sem asas, para se locomover a mosca, descoberta nos Montes Ukazim, Quênia, precisa pegar carona nas costas de morcegos. Ela só havia sido vista duas vezes, em 1933 e 1945, e tinha sido objeto de várias expedições para ser capturada e estudar. Cientistas agora vão analisar seu código genético para descobrir como ela se encaixa entre as moscas já conhecidas.

Reconstrução por Photoshop mostra o novo macaco de Mianmar: quando chove, ele espirra
Dr. Thomas Geissmann
Reconstrução por Photoshop mostra o novo macaco de Mianmar: quando chove, ele espirra

O macaco do nariz arrebitado
O macaco do nariz arrebitado foi encontrado durante uma expedição em Mianmar, na Ásia. O curioso  é que quando chove, a água entra por seu nariz, o que faz com que o macaco espirre. Este tipo de anatomia é bastante raro em primatas. Após a descoberta, uma população pequena, estimada entre 260 e 330 indivíduos, foi localizada no Estado de Kachin, no norte de Mianmar. Os animais são pretos e têm tufos de pelo branco saindo das orelhas. Eles também têm barba no queixo, lábios carnudos e uma cauda longa, com comprimento de em torno de 140% o tamanho de seu corpo.


O gafanhoto de olhos rosa foi encontrado em Papua Nova Guiné
AP Photo/Piotr Nasrecki/Conservation International
O gafanhoto de olhos rosa foi encontrado em Papua Nova Guiné

O gafanhoto do olho cor de rosa

O gafanhoto de olhos cor de rosa foi descoberto junto com outras 200 novas espécies de animais e plantas numa expedição que durou dois meses em áreas remotas de Papua-Nova Guiné. Suas cordilheiras e florestas sempre serviram como barreira para a interação entre grupos indígenas, criando um dos países de maior diversidade linguística e cultural do mundo. As mesmas barreiras geográficas também limitaram a exploração científica.


A nova minirã sobre a ponta de um lápis
Reuters
A nova minirã sobre a ponta de um lápis
Minirã de Bornéu
Embora pequenininha, a nova espécie de rã de Bornéu se mostrou boa para fazer um grande barulho. Cientistas conseguiram rastrear o animalzinho, que mede meros 12 milímetros, por causa dos ruídos que ele emite durante o pôr-do-sol. A rã do tamanho de uma ervilha é a menor já encontrada na Ásia, na África ou na Europa. A espécie foi encontrada na ilha de Bornéu, no sudeste asiático, e recebeu o nome de Microhyla nepenthicola .




Testes genéticos vão comprovar se realmente se esta é uma nova espécie de lêmure
Conservation International
Testes genéticos vão comprovar se realmente se esta é uma nova espécie de lêmure

Novo lêmure
O simpático bichinho de olhos grandes ainda precisa ser comprovado como uma nova espécie de de lêmure, grupo de primatas encontrados apenas na ilha de Madagascar, na África. Eles pertencem a um grupo de espécies - ou gênero - conhecido como Phaner, com quatro espécies diferentes. Se for confirmado que o animal  pertence a uma nova espécie, o grupo passará a ter cinco espécies diferentes.




Comparado ao vilão dos Simpsons, este sapo não passa pela fase de girino
Robin Moore/ILCP
Comparado ao vilão dos Simpsons, este sapo não passa pela fase de girino
Sapo "Senhor Burns"
Miraram no que viam, acertaram no que não viam. Ao procurar uma única espécie de sapo, uma expedição de pesquisadores nas florestas colombianas encontraram outras três. Embora não tenham encontrado o sapo da Mesopotâmia ( Rhinella rostrata ) - que teria sido visto pela última vez em 1914 – a expedição catalogou uma espécie de apenas dois centímetros que não passa pela fase de girino, que lembra o Senhor Burns, personagem do seriado Os Simpsons. Além dele, foram descobertos um sapo de olhos vermelho-sangue e um sapo venenoso.

WWF divulgou em 2010 lista de 145 novas espécies, entre elas o bizarro peixe-drácula
Museu de História Natural de Londres
WWF divulgou em 2010 lista de 145 novas espécies, entre elas o bizarro peixe-drácula
Peixe-drácula
O peixe-drácula ( Danionella dracula ) tem dentões iguais aos de um vampiro e foi descoberto em Mianmar. Com 1,7 centímetros, ele é uma das 145 novas espécies encontradas pela expedição do WWF na região do Grande Mekong – que abrange Camboja, Laos, Mianmar, Tailândia, Vietnã e uma província no sul da China. De acordo com a ONG, a cada três semanas são encontradas, em média, três novas espécies no mundo. Na Amazônia, este número é ainda maior, também de acordo com o WWF, entre 1999 e 2009, mais de 1.200 novas espécies foram identificadas na região – o que corresponde a uma nova espécie a cada 3 dias .

A expedição foi liderada por cientistas da Universidade de Aberdeen, na Escócia
Divulgação/David Shale
A expedição foi liderada por cientistas da Universidade de Aberdeen, na Escócia

Água-viva das profundezas
A água viva da foto ao lado foi uma das descobertas da expedição da Universidade de Aberdeen em busca de novas espécies nas profundezas do Atlântico. O grupo usou uma sonda britânica de exploração controlada remotamente e que é capaz de alcançar uma profundidade de 3,6 mil metros. A nova espécie se alimenta de plânctons e pequenos crustáceos que vivem próximos ao solo marinho do oceano Atlântico.  

Este macaco é do tamanho de um gato doméstico
© AP
Este macaco é do tamanho de um gato doméstico

Macaquinho de barba ruiva
Mal foi descoberto e já pode estar entre os animais ameaçados de extinção. Pesquisadores acreditam que a pequena e isolada população desta nova espécie colombiana está em risco de extinção devido ao corte de árvores na floresta. Eles estimam que existam menos de 250 indivíduos e que a agricultura estar tomando parte do habitat desta nova espécie. A nova espécie de macaco encontrada na Amazônia colombiana tem o tamanho de um gato e pelos avermelhados.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237883695632&_c_=MiGComponente_C

Lesma exclusiva
Em 2010, foi divulgado o resultado do primeiro Censo da Vida Marinha – um estudo iniciado há dez anos que permitiu a descoberta de seis mil novas espécies em potencial. Entre elas, está a lesma marinha da foto ao lado, que seria o único exemplar encontrado da nova espécie. Mesmo com o projeto grandioso de identificar todas as espécies marinhas, cientistas do censo dizem que ainda é impossível estimar, com precisão, a biodiversidade  existente nos oceanos.



_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FCT_Content_C%2FMiG_EnqueteDeNoticia&_cid_=1237889324409&_c_=CT_Content_C

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.