Dez filmes que marcaram 2010

Em ano icônico para o cinema brasileiro, destaques internacionais ficaram nas mãos de sequências de franquias

iG São Paulo |

Com "Tropa de Elite 2" e os fenômenos espíritas "Chico Xavier" e "Nosso Lar", 2010 já entrou para a história do cinema nacional como o ano em que as produções brasileiras dominaram as salas de exibição do país. Além disso, as salas mantiveram-se cheias com a ajuda de sequências de sucessos internacionais e adaptações de livros, colaborando para um período de grandes produções.

Divulgação
O ator Nelson Xavier no filme "Chico Xavier"
"Chico Xavier" (02 de abril)

A aguardada cinebiografia do médium Chico Xavier, a figura mais conhecida do espiritismo no Brasil, inaugurou as produções do gênero em 2010. Dirigida pelo experiente Daniel Filho, o longa-metragem retrata três momentos da vida do protagonista: desde sua infância, quando conversava com o espírito da mãe, até a famosa entrevista concedida ao programa "Pinga-Fogo", em 1971, na TV Tupi. Além do tema, de interesse aos adeptos da religião, a atuação de Nelson Xavier - e sua semelhança com o médium - foi essencial para o sucesso da produção, que fechou 2010 na casa dos 4 milhões de espectadores.

Divulgação
Mia Wasikowska em "Alice no País das Maravilhas"
"Alice no País das Maravilhas" (23 de abril)

 Acostumado a criar versões bem pessoais para histórias conhecidas, em 2010 o cineasta Tim Burton lançou "Alice no País das Maravilhas" , misturando personagens da publicação original com uma trama nova, em que uma Alice mais velha acaba retornando ao misterioso País das Maravilhas. Além do uso do 3D, o longa-metragem chamou a atenção do público pela atuação de Johnny Depp, parceiro recorrente do diretor, que desta vez encarnou o mítico Chapeleiro Maluco, em mais uma de suas performances curiosas.

Divulgação
Robert Downey Jr em "Homem de Ferro 2"
"Homem de Ferro 2" (30 de abril)

Desde o sucesso do primeiro "Homem de Ferro", muito se falou sobre o novo filme do super-herói, que graças aos esforços do diretor Jon Favreau saiu do universo dos quadrinhos e ganhou o grande público, igualando sua popularidade à de personagens como Homem-Aranha e X-Men. Com Robert Downey Jr. repetindo o papel do playboy Tony Stark, o longa cumpriu a promessa e entregou aos fãs uma história com mais ação, efeitos e uma trilha sonora repleta de clássicos do rock n' roll. O sucesso de "Homem de Ferro 2" serviu de prévia para as próximas adaptações da Marvel, que pretende unir o herói ao Capitão América, Thor e Hulk em 2012.

Divulgação
Woody e Buzz Lightyear em cena de "Toy Story 3"
"Toy Story 3" (18 de junho)

Foi com total desconfiança que a crítica recebeu "Toy Story 3" , último capítulo da saga do cowboy Woody e do patrulheiro espacial Buzz Lightyear. Mas a descrença de que a Pixar não conseguiria manter o nível das produções anteriores se dissipou quando o filme veio à tona, revelando uma trama minuciosamente amarrada, com um roteiro inteligente e um final digno para os personagens que simbolizam o início do estúdio de animação. Um dos maiores sucessos do estúdio, "Toy Story 3" encerrou a trilogia dos brinquedos com chave de ouro e é considerado o melhor longa-metragem da série.

Divulgação
Robert Pattinson e Kristen Stewart em "Eclipse"

"A Saga Crepúsculo: Eclipse" (02 de julho)

No primeiro fim de semana das férias escolares, estreou nos cinemas brasileiros "A Saga Crepúsculo: Eclipse" , terceiro filme da série que conta a história de amor da humana Bella com o vampiro Edward e o lobisomem Jacob, formando um dos triângulos amorosos mais famosos da década - e um dos raros em que, apesar dos avanços, a mocinha permanece virgem. Misturando romance, ação e até humor, "Eclipse" é o melhor filme da saga criada pela escritora Stephenie Meyer, com efeitos especiais competentes e cenas de ação que superam as das produções anteriores - mas as cenas de amor continuam com o mesmo recato.

Divulgação
Uma das cenas de ação do filme "A Origem"
"A Origem" (06 de agosto)

Depois de dirigir o campeão de bilheteria "O Cavaleiro das Trevas", o diretor Christopher Nolan criou expectativa em torno de "A Origem" , história que ele havia criado há uma década e finalmente conseguira dinheiro para filmar. Estrelado por Leonardo DiCaprio, o longa apresenta uma trama complexa em que um grupo de "ladrões" precisa invadir os sonhos de um executivo e plantar uma ideia em seu cérebro - algo considerado quase impossível. Com efeitos especiais de primeira linha e uma mistura de gêneros, Nolan conseguiu desafiar a plateia e emplacar um dos filmes mais intrigantes do cinema contemporâneo.

Divulgação
Cena do sucesso espírita "Nosso Lar"

"Nosso Lar" (03 de setembro)

Ostentando um orçamento de R$ 20 milhões, o maior da história do cinema nacional, "Nosso Lar" deu sequência à onda de filmes espíritas ao adaptar um livro psicografado por Chico Xavier, o médium brasileiro cuja cinebiografia já havia estreado meses antes. O roteiro conta a história do médico André Luiz, que após sua morte passa a aprender sobre a vida em outra dimensão, vivendo na cidade futurista chamada de Nosso Lar. Contando com o apoio da FEB (Federação Espírita Brasileira), "Nosso Lar" deu pistas de que novas histórias baseadas em informações psicografadas devem povoar os cinemas brasileiros nos próximos anos.

Divulgação
Julia Roberts
"Comer Rezar Amar" (01 de outubro)

Sucesso de vendas em diversos países, o livro "Comer Rezar Amar" , da autora Elizabeth Gilbert, chegou às telas em outubro com a missão de adaptar a história de uma jornalista que, aos 30 e poucos anos, abandona o trabalho e o casamento para embarcar em uma viagem de autodescoberta pelo mundo - que, como deixa a entender em seu título, acaba virando uma mescla de guia de viagem, bíblia de auto-ajuda e romance clássico. Com Julia Roberts e Javier Bardem nos papéis principais, o filme cumpre o que promete e permite que a plateia divida as dúvidas e as emoções da protagonista em sua jornada - o que inclui a atriz, que durante as filmagens se converteu ao hinduísmo.

Divulgação
Wagner Moura em cena de "Tropa de Elite 2"

"Tropa de Elite 2" (08 de outubro)

O filme do ano nos cinemas brasileiros retoma a história do oficial do BOPE Roberto Nascimento, que reaparece 15 anos após a história do primeiro filme como tenente-coronel do Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro. Após uma rebelião com desfecho trágico no presídio de Bangu I, o policial interpretado novamente por Wagner Moura muda de cargo e percebe que a culpa pela violência urbana da capital carioca não está nas mãos apenas de traficantes, mas também de políticos e policiais corruptos. Ultrapassando a marca dos 10,7 milhões de espectadores, "Tropa de Elite 2" fez história e tornou-se o filme mais visto do país.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237886978971&_c_=MiGComponente_C

"Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1" (19 de novembro)

 Penúltimo filme da saga do bruxo criado pela autora J.K. Rowling, "Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1" traz o herói e seus fieis amigos, Ron e Hermione, em estado de desolação, solidão e desamparo. Tudo por causa da caçada empreendida por seu arqui-inimigo, Lord Voldemort, que obriga o rapaz e seus colegas a se esconder em lugares remotos e abandonados. Apesar do clima pesado, o longa levou milhares de pessoas aos cinemas e preparou o terreno para a parte final da história.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FCT_Content_C%2FMiG_EnqueteDeNoticia&_cid_=1237886960170&_c_=CT_Content_C


    Leia tudo sobre: Retrospectiva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG