Brasil fecha 2010 com dez novas empresas na Bovespa

Maior operação foi da OSX Brasil, braço de estaleiros e serviços navais das empresas de Eike Batista, que captou R$ 2,8 bilhões

Aline Cury Zampieri, iG São Paulo |

O Brasil de 2010 mostrou avanços em relação à crise financeira de 2008, que abalou investidores em todo o mundo. Mas a melhoria não se refletiu totalmente no mercado de capitais. A lista de ofertas iniciais de ações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), por exemplo, teve apenas 10 estreias, num total captado de R$ 9,6 bilhões (até 9 de dezembro). Mesmo assim, o número foi maior que o de 2009, que contou com apenas cinco operações.

Parte dessa escassez pode ser colocada na conta da megacapitalização da Petrobras, lembra Maria Helena Pettersson, sócia líder da área de mercados emergentes da Ernst & Young. “Os investidores reservaram dinheiro para comprar ações da estatal de petróleo.” A operação da Petrobras somou nada menos que R$ 120 bilhões.

A oferta da maior empresa brasileira mostrou-se paradoxal. Apesar de ter sido responsável pela retenção de liquidez dos IPOs, a operação acabou puxando, indiretamente, a maioria dos lançamentos que aconteceram no ano. Animadas com os investimentos no pré-sal, as poucas companhias que se aventuraram no mercado de capitais foram majoritariamente de setores correlatos: logística naval e petróleo.

A maior operação foi da empresa OSX Brasil, braço de estaleiros e serviços navais das empresas de Eike Batista, que captou R$ 2,8 bilhões na oferta primária (com entrada líquida de recursos), em março deste ano. A segunda colocada foi HRT Participações, também do setor de óleo, com R$ 2,6 bilhões. Em terceiro lugar veio Primav Ecorodovias, com R$ 874 milhões.

Veja a lista das estreias brasileiras, por ordem de captação:

  1. OSX Brasil – 19/03 – R$ 2,8 bilhões
  2. HRT Participações – 22/10 – R$ 2,6 bilhões
  3. Primav Ecorodovias – 31/03 – R$ 874 milhões
  4. BR Properties – 05/03 – R$ 817,5 milhões
  5. Multiplus – 04/02 – R$ 723,8 milhões
  6. Júlio Simões Logística – 20/04 – R$ 494,5 milhões
  7. Aliansce Shopping Centers – 28/01 – R$ 450 milhões
  8. Mills Estruturas e Serviços de Engenharia – 15/04 – R$ 425,9 milhões
  9. Brasil Insurance Participações – 29/10 – R$ 348 milhões
  10. Renova Energia – 12/07 – R$ 172,5 milhões

(Fonte: CVM)

    Leia tudo sobre: ofertas de açõesosxcvm

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG