As 10 maiores tragédias de 2010

Veja lista com terremotos, enchentes e outras tragédias que mais deixaram mortos no ano

iG São Paulo |

AP
Haitiana grita ao saber que o irmão de 14 anos morreu nos escombros da escola St. Gerard, em Porto Príncipe (14/01/2010)
1. Terremoto no Haiti – 12/01/2010

Um forte terremoto de 7 graus de magnitude causa destruição na região de Porto Príncipe, capital do Haiti, deixando 1,5 milhão de desabrigados e entre 250 mil e 300 mil mortos, segundo a ONU. A mais devastadora tragédia do ano mata 22 brasileiros: a médica sanitarista Zilda Arns, o diplomata Luiz Carlos da Costa, um policial militar, uma menina não identificada e 18 militares que participavam da Missão de Paz da ONU no país, liderada pelo Brasil.

Saiba mais sobre brasileiros mortos no Haiti


AP
Terremoto causa destruição na China (14/04)
2. Terremoto na China – 14/04/2010

Um terremoto de 6,9 graus de magnitude atinge a Província de Qinghai, no noroeste da China, deixando mais de 2 mil mortos. O epicentro do tremor é o distrito de Yushu, uma reunião autônoma tibetana, localizada a uma altitude de mais de 4 mil metros.


AP
Moradores carregam pertences após enchente destruir suas casas em Nowshera, no Paquistão (02/08/2010)

3. Enchentes no Paquistão – julho e agosto de 2010

Província de Baluquistão, no Paquistão, é a primeira a sofrer com enchentes que, nas semanas seguintes, tornam-se as piores do país em 80 anos. As inundações deixam entre 1,3 mil e 1,6 mil mortos e afetam cerca de 20 milhões de moradores.

Saiba mais sobre a enchente no Paquistão


Reuters
Homem chora em local de deslizamento em Zhouqu, na China (10/08/2010)
4. Deslizamentos na China – agosto de 2010

Fortes chuvas provocam enchentes e deslizamentos de terra na China, deixando mais de mil mortos. A região mais afetada é o condado de Zhouqu, onde pelo menos três vilarejos são atingidos por avalanche de lama e rochas.

Saiba mais sobre as chuvas na China

AFP
Imagem aérea mostra destruição causada por tsunami na ilha de Pagai (27/10)
5. Terremoto e tsunami na Indonésia – 26/10/2010

Um terremoto de 7,7 graus atinge a região das ilhas Mentawai, provocando um tsunami e deixando mais de 500 mortos. A tragédia destrói a maioria das casas dos vilarejos costeiros de Betu Monga e Muntei Baru.

Saiba mais sobre o terremoto na Indonésia


AP
Prédio em Concepción, no sul do Chile, é visto após terremoto seguido de tsunami (28/02)
6. Terremoto no Chile – 27/02/2010

Um terremoto de 8,8 graus de magnitude seguido de tsunami atinge o sul do Chile, deixando quase 500 mortos, mais de 1,5 milhão de casas destruídas e 2 milhões de desabrigados em várias cidades, como Concepción. Duas semanas depois, o empresário Sebástian Piñera toma posse como presidente, tendo como tarefa mais urgente a reconstrução do país.

AP
Vulcão Merapi é visto soltando fumaça (01/11)
7. Vulcão na Indonésia – outubro de 2010

Uma série de erupções do Vulcão Merapi deixa mais de 340 mortos e força a retirada de milhares de moradores da ilha de Java, na Indonésia, que fica coberta por cinzas.

Saiba mais sobre o vulcão na Indonésia


AP
Casal de noivos se abraça em meio à fumaça em Moscou, na Rússia (07/08)
8. Incêndios na Rússia – julho e agosto de 2010

Incêndios causados por falta de chuva e por uma forte onda de calor deixam mais de 50 mortos na Rússia e destroem mais de 650 mil hectares de floresta. Uma nuvem de fumaça chega a Moscou, causando desvios de voos e levando alguns moradores a usar máscaras cirúrgicas.

AP
Bombeiros combatem fogo na região norte de Israel (03/12)
9. Incêndio em Israel – 02/12/2010

Maior incêndio da história de Israel dura quatro dias e deixa 41 mortos no parque nacional de Monte Carmel. Um adolescente de 14 anos admite ter iniciado o fogo após ter jogado na mata um carvão em brasa de um narguilé.

Veja imagens do incêndio em Israel


_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237858986039&_c_=MiGComponente_C 10. Vazamento tóxico na Hungria – outubro de 2010

Vazamento de lama tóxica de uma empresa de alumínio deixa ao menos nove mortos na Hungria. O desastre começa na cidade de Ajka, depois da ruptura de um dique que continha material conhecido como “barro vermelho”, substância tóxica, corrosiva e alcalina formada durante a produção de alumínio.

Veja imagens do vazamento na Hungria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG