Pai de atirador de Connecticut diz estar chocado e com o coração partido

Em comunicado, Peter Lanza afirma que sua família está sofrendo muito junto com todos que foram afetados pela enorme tragédia

iG São Paulo | - Atualizada às

O pai do atirador da escola de Connecticut disse que a família está muito triste e tentando entender o que aconteceu. Em comunicado, Peter Lanza afirmou que a “família está sofrendo junto com todos aqueles que foram afetados por esta enorme tragédia".

Vítimas:  Pai diz que última conversa com filha morta em massacre foi em português

No texto, ainda acrescenta que "não existem palavras para expressar o quanto nossos corações estão partidos” e que a família está em "em um estado de descrença”,  tentando encontrar respostas para este crime. 

Adam Lanza, de 20 anos, atirou na própria mãe em casa, dirigiu até a escola, matou 20 crianças, mais seis adultos e depois se suicidou, informaram as autoridades. A matança foi realizada com duas pistolas Sig Sauer e Glock e um rifle, que foram encontradas na escola e teriam sido comprados por Nancy Lanza, mãe do rapaz. Uma quarta arma foi achada fora da escola. Policiais agora investigam clubes de tiros e lojas de arma para saber se Lanza era um frequentador desses locais. 

Sobrevivente: 'Pensei que íamos morrer', diz professora que salvou alunos
Atirador: Adam Lanza era tímido e inteligente, segundo ex-colegas

A polícia do estado de Connecticut, dos Estados Unidos, divulgou neste sábado os nomes e datas de nascimento dos mortos em massacre na escola fundamental Sandy Hook, na pequena cidade de Newtown. As 20 crianças assassinadas tinham entre 6 e 7 anos – eram atingidas por vários tiros, segundo o perito Dr. H. Wayne Carver. Outras seis mulheres também morreram.

(Com informações da agências internacionais) 

    Leia tudo sobre: euaconnecticutataque em newtown

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG