Reconstrução do Haiti custará US$ 14 bi, segundo o BID

O terremoto que atingiu o Haiti há pouco mais de um mês provocou danos de US$ 8 bilhões a US$ 14 bilhões, o que o torna o desastre natural o mais devastador que a Terra sofreu na era moderna.

EFE |

Um estudo elaborado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) estima que os gastos para a reconstrução de casas, escolas, ruas e demais infraestruturas poderão chegar a US$ 14 bilhões.

O documento faz uma análise preliminar dos danos sofridos pelo país durante o terremoto de 7 graus na escala Richter, utilizando variáveis como a magnitude do terremoto, o número de mortes, a população e o Produto Interno Bruto per capita, e comparando-as com outros desastres ocorridos.

No cálculo, o BID considerou que o tremor causou a morte ou o desaparecimento de 200.000 a 250.000 pessoas, em linha com o número oficial de vítimas, que é de 230.000 mortos até o momento.

Os economistas do BID Andrew Powell, Eduardo Cavallo e Oscar Becerra, ao fazerem um cálculo preliminar dos danos, estimaram que o prejuízo mínimo causado pelo desastre foi de US$ 8,1 bilhões.

No entanto, para eles este valor é muito baixo, de modo que o cálculo final ficará próximo dos US$ 13,9 bilhões.

Embora não haja números definitivos, o estudo aponta o terremoto no Haiti como o mais devastador dos desastres naturais da era moderna, ao levar em conta a população do país caribenho e sua economia.

A partir desse ponto de vista, o terremoto do Haiti, que causou danos equivalentes a mais de 100% do PIB haitiano, foi "imensamente mais destrutivo" que o tsunami na Indonésia em 2004 e que os ciclones que afetaram Honduras em 1974 ("Fifi") e em 1998 ("Mitch").

Leia mais sobre reconstrução

    Leia tudo sobre: haiti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG