Iniciativas privadas ajudam em renascimento de Nova Orleans

Para reconstruir cidade, músicos criam vila para manter tradição musical da cidade e ator Brad Pitt adota projeto para ajudar famílias carentes

Leoleli Camargo, de Nova Orleans |

As sequelas físicas da passagem do Katrina estão presentes onde menos se espera. Nos bairros turísticos da cidade, reconstruídos já nos primeiros anos depois da tormenta de 2005, as marcas da devastação são sutis. É preciso conversar por alguns minutos com algum morador local para perceber que a destruição não foi apenas material.

"Todos foram afetados pela água e depois pela crise econômica. O dinheiro sumiu, os empregos desapareceram, a cidade sentiu muito esse baque." "Do rico ao pobre", afirmou Marion Vincent, de 48 anos, moradora de Kenner, um bairro localizado entre o Rio Mississipi e o Lago Pontchartrain.

Vila dos músicos

Após a passagem do Katrina, a vida na cidade conhecida como o berço do jazz americano levou meses para voltar à rotina. Com a maior parte da região central e do French Quarter (bairro Francês), onde está a famosa Bourbon Street, afetada pela enchente, o turismo foi temporariamente extinto.

Leoleli Camargo
Marion Vincent, 48 anos, moradora de Nova Orleans

O esforço de solidariedade, vindo de diversos cantos do país, deu origem a uma série de iniciativas que foram decisivas para a recuperação da cidade. Um dos exemplos mais interessantes foi a Vila dos Músicos.

Idealizada por Harry Connick Jr. e Brandford Marsallis depois do furacão, a iniciativa foi uma forma inteligente de manter a tradição musical da cidade. Para o local, que fica no Upper Ninth Yard, foram mais de 70 famílias de músicos afetadas pelo Katrina.

Outro objetivo da vila, inteiramente erguida com doações, é também se estabelecer como centro de estudos musicais e lar para músicos idosos sem família ou sem condições de se manter sozinhos.

Casas verdes

Outro bom exemplo foi o projeto adotado pelo ator Brad Pitt. Batizado de Make it Right, ele tem como objetivo reassentar 150 famílias em áreas próximas ao canal que banha o bairro Ninth Ward. As casas foram projetadas por arquitetos famosos de diversos países usando tecnologias verdes e são, em teoria, preparadas para enfrentar enxurradas e fortes ventos. Algumas delas já foram erguidas e entregues por meio de um financiamento com juros acessíveis a famílias de baixa renda.

Diferentes, coloridas e modernérrimas, elas estão assustadoramente próximas do local de rompimento do muro de contenção das águas de um canal no Lower Ninth Ward. Ele, aliás, foi rapidamente reconstruído após a inundação. Com a mesma altura e espessura que já se mostraram ineficientes para conter a violência de um furacão como o Katrina.

    Leia tudo sobre: euafuracãofuracão katrinakatrinanova orleans

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG