Brasil oferece US$ 172 milhões para reconstrução do Haiti

O ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, anunciou nesta quarta-feira que o Brasil fornecerá US$ 172 milhões para financiar a reconstrução e o desenvolvimento do Haiti, cuja região da capital, Porto Príncipe, foi devastada por um terremoto de 7,0 graus em 12 de janeiro.

iG São Paulo |

"Ajudar o Haiti vai além de qualquer luta política, religiosa e ideológica. É um desafio para que a comunidade internacional demonstre sua vontade e capacidade de se unir em favor de uma causa justa", disse Amorim na sede da ONU em Nova York, onde ocorre nesta quarta-feira uma conferência dedicada ao financiamento da reconstrução do país caribenho.

Antes do anúncio do chanceler brasileiro, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, anunciou que os EUA darão uma ajuda de US$ 1,15 bilhão para a reconstrução do país .

Ao abrir a conferência, o secretário-geral da ONU, o sul-coreano Ban Ki-moon, pediu hoje que a comunidade internacional contribua para o "ambicioso" plano de US$ 3,8 bilhões destinado aos 18 meses iniciais da reconstrução do país caribenho.

AP
Bebê olha para o lado de fora de sua tenda em acampamento provisório

Bebê olha para o lado de fora de sua tenda em acampamento

"É um plano de ação concreto, específico e ambicioso", disse Ban aos representantes de 136 países presentes no encontro.

Segundo o diplomata, "sob este plano, uma nova comissão para a recuperação do Haiti canalizará US$ 3,8 bilhões a programas e projetos específicos durante os próximos 18 meses".

Ban disse ainda que, ao longo dos próximos dez anos, os haitianos precisarão de US$ 11,5 bilhões para se recuperar dos danos causados pelo terremoto de 12 de janeiro, que deixou estimados 230 mil mortos, 310 mil feridos e 1,5 milhão de desabrigados.

*Com informações da EFE e da AFP 

Leia também:

Leia mais sobre reconstrução

    Leia tudo sobre: terremoto no haiti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG