PV do Rio decide manter candidatura ao Senado

Apesar da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que rejeitou a possibilidade de partidos lançarem candidatos avulsos ao Senado, o PV do Rio de Janeiro vai insistir na candidatura da vereadora Aspásia Camargo, fora da coligação com PSDB, DEM e PPS, que sustenta a candidatura do deputado verde Fernando Gabeira ao governo. O presidente do PV do Rio, vereador Alfredo Sirkis, disse que a decisão da ministra Cármen Lúcia não contempla a situação específica da coligação de Gabeira, que tem a particularidade de apoiar dois candidatos diferentes a presidente, José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV).

iG São Paulo |

Apesar da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que rejeitou a possibilidade de partidos lançarem candidatos avulsos ao Senado, o PV do Rio de Janeiro vai insistir na candidatura da vereadora Aspásia Camargo, fora da coligação com PSDB, DEM e PPS, que sustenta a candidatura do deputado verde Fernando Gabeira ao governo.

O presidente do PV do Rio, vereador Alfredo Sirkis, disse que a decisão da ministra Cármen Lúcia não contempla a situação específica da coligação de Gabeira, que tem a particularidade de apoiar dois candidatos diferentes a presidente, José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV). Também deixou claro que o partido pretende levar a questão ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A estratégia do PV é levar o assunto a um longo processo judicial que vá além do período das eleições. Enquanto isso, os verdes fazem campanha para Aspásia. Os outros três partidos da aliança pedirão votos para o ex-prefeito Cesar Maia (DEM) e para o ex-deputado Marcelo Cerqueira (PPS). Sirkis argumenta ainda que o TSE apenas respondeu a uma consulta. "Não tem força de decisão judicial", diz o dirigente do PV.

A coligação de oposição ao governador Sérgio Cabral (PMDB) enfrentou uma crise, quando o PV rejeitou a presença do DEM na coligação. O impasse foi resolvido e, na semana passada, a aliança dos quatro partidos foi reafirmada.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG