Puccinelli é punido pelo TRE-MS por `informação inverídica¿

Candidato-governador teria mentido sobre quantidade de casas construídas durante sua gestão

Alessandra Messias, iG Campo Grande |

O juiz eleitoral Renato Toniasso concedeu liminar pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de MS) para tirar do ar o programa eleitoral do governador André Puccinelli (PMDB) – candidato à reeleição – por veicular informações “inverídicas” em que ele afirmava ter construído 44 mil casas populares.

Na verdade, foram apenas 14 mil residências erguidas em três anos e meio de sua gestão à frente do Estado.

No entendimento do juiz, o “maior projeto habitacional já desenvolvido aqui no Estado” era mentiroso.

A Corte eleitoral destaca que Puccinelli divulgou “informação sabidamente inverídica”.

Nos números exibidos no programa eleitoral, Puccinelli destaca que foi construído com verba estadual e federal de 2007 para cá 44.082 mil casas. Porém, foram inauguradas 14.235 unidades habitacionais. Ou seja, 30% das unidades que garantiu ter construído.

Contra os fatos, o juiz eleitoral Renato Toniasso, assim se manifestou: “a questão aqui debatida versa sobre a divulgação de informação sabidamente inverídica que, à análise primeira quanto ao pedido liminar, teve reconhecida a falsidade dos números apresentados pelos representados, dado que a declaração no sentido de que 44.082 famílias receberam a casa própria em Mato Grosso do Sul mostrou-se equivocada à luz do Relatório das Obras Habitacionais no Estado”.

Arte/iG
Puccinelli é punido pelo TRE-MS por "informação inverídica"

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG