Presidente da legenda tucana no Estado, deputada federal Thema Oliveira discute questão com prefeito Galindo

Faltando dois anos para as eleições municipais, dirigentes tucanos de Mato Grosso já discutem nos bastidores o futuro da aliança PSDB/PTB para a disputa da Prefeitura de Cuiabá em 2012.

A composição foi selada em 2008 para a reeleição do então prefeito Wilson Santos (PSDB), que deixou o cargo em abril ao vice Chico Galindo (PTB) para disputar o Governo. O tucano, porém, acabou saindo derrotado da disputa.

A presidente regional do PSDB, deputada federal Thelma de Oliveira, defende que as legendas discutam a atual cenário e já admite não abrir mão de lançar um candidato tucano à prefeitura.

Thelma, que é viúva do ex-governador Dante de Oliveira, tido como maior líder da sigla no Estado, declarou que após a eleição presidencial irá se reunir com Galindo em busca de maior sintonia.

"Temos que sentar e discutir como serão conduzidos os projetos futuros e como caminhará essa consolidação", observou.

Ocorre que a articulação colocaria os aliados na posição de adversários, uma vez que existe a tendência natural de Galindo tentar reeleição.

Ao mesmo tempo, o atual prefeito adianta que não vai ter nenhuma conversa a respeito do próximo pleito, mas pondera que pretende continuar na coligação com o PSDB.

Além disso, considera ser cedo para discutir o assunto e também diz que não faz parte dos seus planos disputar o Palácio Alencastro.

Entre os nomes cotados pela cúpula do PSDB está a do deputado estadual Guilherme Maluf, do ex-senador Antero Paes de Barros, ex-prefeito Wilson Santos e da deputada Thelma.

Porém, Santos não pode se candidatar novamente porque ficaria caracterizado como um terceiro mandato, o que é proibido pela Constituição Federal. 

Isso, mesmo tendo renunciado ao segundo mandato em abril deste ano para concorrer ao governo do Estado. Wilson se elegeu em 2004 e se reelegeu em 2008.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.