Programa de rádio inaugura ataques entre Iris e Marconi

Líderes de pesquisas quebram trégua e passam a discutir ¿paternidade¿ de realizações

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

Iris Rezende (PMDB) e Marconi Perillo (PSDB) deram início à temporada de ataques mútuos no segundo dia do programa eleitoral de rádio.

Cada um atribuiu a si a “paternidade” de iniciativas como o passe livre para estudantes, a distribuição de netbooks a alunos da rede estadual de ensino e a criação da bolsa universitária.

No programa de Marconi, dois personagens acusam “um adversário” (não identificado) de só pensar em viadutos e asfalto.

Iris Rezende foi eleito prefeito de Goiânia em 2004 com a promessa de asfaltar todos os bairros da capital e construir viadutos nos cruzamentos mais movimentados da cidade.

O peemedebista procurou ser mais ameno, mas não deixou de criticar as rodovias construídas por Marconi. Segundo ele, a administração tucana deixou um saldo de estradas em mau estado de conversação, devido à falta de manutenção.

Iris propôs, ainda, conceder bolsa integral aos alunos do Ensino Superior. Em seu governo, Marconi subsidiou até 80% do valor das mensalidades.

Nos programas de TV, num tom mais leve, os candidatos deixaram de lado as críticas e priorizaram imagens que os associassem ao seu perfil político.

No que toca ao cenário, Marconi Perillo procurou explorar temas da natureza.

Iris Rezende buscou temas vibrantes, por meio de técnicas de chroma-key e imagens geradas por computador. A intenção do peemedebista era fugir da imagem de político antiquado.

Já Vanderlan Cardoso (PR) mostrou imagens de seu escritório de trabalho para reforçar sua experiência como prefeito de Senador Canedo.

Marconi e Iris são os candidatos com melhor colocação na corrida eleitoral.

Na última pesquisa Ibope/TV Anhanguera, o tucano lidera com 45% das intenções de voto, enquanto o peemedebista aparece com 34%.

    Leia tudo sobre: Eleições GOEleições Rádio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG