Procuradoria colombiana investiga plano de assassinar candidato presidencial

Bogotá, 4 mai (EFE).- A Procuradoria colombiana investiga um suposto plano de assassinar Antanas Mockus, candidato que lidera as pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais que serão realizadas no dia 30 de maio, disseram hoje fontes de segurança.

EFE |

Bogotá, 4 mai (EFE).- A Procuradoria colombiana investiga um suposto plano de assassinar Antanas Mockus, candidato que lidera as pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais que serão realizadas no dia 30 de maio, disseram hoje fontes de segurança. "Falei com o procurador-geral da nação e há uma informação que está sendo investigada", admitiu, em Bogotá, o diretor do Departamento Administrativo de Segurança (DAS, serviço de inteligência colombiano), Felipe Muñoz. A Procuradoria foi informada sobre um suposto plano criminoso no dia 26 de abril, por meio de uma ligação telefônica anônima, segundo a imprensa local. "Há uma informação que está sendo analisada pela Procuradoria, mas, por ser relativa à segurança (do candidato), será conduzida nesse nível", disse Muñoz, em declarações à imprensa na sede do Legislativo. O diretor do DAS acrescentou que a versão levou os responsáveis pela segurança dos candidatos presidenciais a revisarem seus esquemas de proteção. No caso de Mockus, "se precisar do apoio do DAS, o daremos", continuou Muñoz. O funcionário assegurou que "o Governo garante a plena segurança e a garantia do direito de todos os candidatos, independentemente de sua posição". Mockus é um filósofo e matemático de origem lituana, foi eleito duas vezes como prefeito de Bogotá e é candidato à presidência da Colômbia pelo Partido Verde. EFE jgh/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG