Primeiro-ministro tailandês dissolverá o Parlamento em setembro

Bangcoc, 6 abr (EFE).- O primeiro-ministro da Tailândia, Abhisit Vejjajiva, dissolverá o Parlamento do país entre os dias 15 e 30 de setembro para que as eleições possam acontecer em 14 de novembro.

EFE |

Bangcoc, 6 abr (EFE).- O primeiro-ministro da Tailândia, Abhisit Vejjajiva, dissolverá o Parlamento do país entre os dias 15 e 30 de setembro para que as eleições possam acontecer em 14 de novembro. Vejjajiva assinalou que a data definitiva ainda não foi fixada pelos seis partidos que integram a coalizão governante. Os principais líderes dos manifestantes que ocupam o coração comercial de Bangcoc há um mês afirmaram na quarta-feira que só dariam instruções sobre o fim do acampamento quando recebessem a informação sobre a data da dissolução. O plano de reconciliação de Vejjajiva foi aceito pela frente antigovernamental dos "camisas vermelhas", depois que seu guia e benfeitor, o ex-líder deposto Thaksin Shinawatra, lhes recomendou que aceitassem a proposta. Os manifestantes protestavam nas ruas desde o dia 14 de março, para exigir a dissolução imediata do Parlamento e a realização de eleições antecipadas. A Constituição estabelece que o primeiro-ministro deve dissolver o Parlamento pelo menos 45 dias antes das eleições, fixadas para o dia 14 de novembro no plano de reconciliação traçado pelos seis partidos políticos que integram a coalizão governante. No entanto, segundo a Comissão Eleitoral, para poder organizar o pleito nesta data é preciso dissolver o Legislativo no final de setembro, no máximo. Os "camisas vermelhas" provêm em sua maioria das zonas rurais do norte e noroeste do país, as de maior densidade demográfica, redutos dos testas-de-ferro do multimilionário Shinawatra, deposto em 2006 e condenado à revelia a dois anos de prisão por corrupção. As explosões de granadas ou outros artefatos e os confrontos travados entre eles e membros das forças de segurança causaram 27 mortes e deixaram quase mil feridos desde o início das manifestações. EFE mfr/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG