Primeiro dia é tranquilo e com prova bem avaliada

Cursinhos dizem que Ciências Humanas e da Natureza apresentaram dificuldade média. Domingo é dia de Redação, Linguagens e Matemática

iG São Paulo |

O primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) transcorreu de forma tranquila, e os candidatos encontraram uma prova bem elaborada. Segundo professores de cursinhos pré-vestibulares, a dificuldade das questões de Ciências Humanas e da Natureza foi média, parecida com a da edição anterior. Com exceção de problemas pontuais em algumas delas – como falta de clareza, ambiguidade e textos não relevantes para a resolução – as provas foram bem avaliadas, com evolução em relação a exames anteriores.

“Em Humanas, se a prova for comparada com o do ano passado, ocorreram menos erros conceituais e houve menos questões ambíguas”, afirma o professor Elias Feitosa Amorim Junior, do Cursinho da Poli, de São Paulo, que cita como ressalva uma pergunta sobre escravidão que usa uma foto pouco precisa.

Os professores do cursinho Anglo destacam ainda os temas relevantes e a boa abrangência da avaliação. “Apenas História ficou mais focada em algumas fases, tanto no Brasil como no mundo. Todas as outras disciplinas tiveram uma boa distribuição”, afirma o professor Luis Ricardo Arruda, coordenador-geral Anglo.

As questões de Geografia foram criticadas por serem pobres em imagens, gráficos, tabelas e mapas. A prova trouxe apenas um mapa e um gráfico; nenhuma tabela. “Foi muito pobre em recursos visuais. O único mapa era de geopolítica e a análise desses recursos é uma das competências cobradas”, destaca a professora Vera Lúcia, coordenadora pedagógica do colégio e do cursinho Objetivo.

Eduardo Leão, do Cursinho da Poli, observou que na prova de Ciências da Natureza usou termos mais técnicos, o que não é uma tradição no Enem. Os professores do CPV também avaliaram como mais conteudista do que nos anos anteriores e, por isso, com uma dificuldade maior. “Já Ciências Humanas estava dentro do padrão tradicional, com temas bem distribuídos e parecida com a prova do ano passado”, aponta Flávio Augusto Antonieto, diretor pedagógico do cursinho.

Em muitos casos, o texto de apoio das questões não era necessário para a resolução delas. Na análise dos professores, isso fez com que os candidatos perdessem tempo lendo. Foram apontados também problemas de ambiguidade e falta de clareza em questões de Física. Em uma pergunta sobre controle biológico, o Cursinho da Poli avaliou que o enunciado permite múltiplas interpretações.

Organização
Se o segundo dia de provas neste domingo, com questões de Linguagens e seus Códigos, Matemática e seus Códigos e uma Redação dissertativa, repetir o que ocorreu no sábado, o Enem terminará sem os percalços dos dois anos anteriores. O instituto responsável pela prova diz que só ocorreram pequenos incidentes em Salvador (BA), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ), “em função da ansiedade de última hora e impaciência com relação a filas na entrada”. Na Uninove, na capital paulista, c erca de 100 pessoas chegaram atrasadas e não conseguiram entrar para fazer a prova. Oito participantes que postaram mensagens no Twitter durante a realização das provas foram excluídos do exame.

Um quarto dos inscritos não compareceram ao exame .

    Leia tudo sobre: Enem 2011provas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG