Bangcoc, 2 mai (EFE).- O primeiro-ministro da Tailândia, Abhisit Vejjajiva, anunciou que ordenou às forças de segurança retirar os manifestantes chamados de "camisas vermelhas" de uma das áreas do coração comercial de Bangcoc, que ocupam há um mês.

Bangcoc, 2 mai (EFE).- O primeiro-ministro da Tailândia, Abhisit Vejjajiva, anunciou que ordenou às forças de segurança retirar os manifestantes chamados de "camisas vermelhas" de uma das áreas do coração comercial de Bangcoc, que ocupam há um mês. Vejjajiva, em discurso televisado, advertiu sobre o risco de acontecer "perdas" se os "camisas vermelhas" persistirem com a ocupação. "O que a partir de agora o Governo vai fazer talvez traga o risco de confrontos e perdas, mas sabemos o que fazer. O que é preciso fazer, vai ser feito", destacou o chefe do Executivo. A ordem foi anunciada por Vejjajiva depois que o porta-voz do Exército, coronel Sansern Kaewkamnerd, disse em entrevista coletiva que as forças de segurança se preparavam para retomar a zona situada nas imediações do hospital de Chulalongkorn, adjacente a uma das áreas controladas pelos "camisas vermelhas". O Gabinete de Vejjajiva, e os chefes das forças de segurança se preparam para realizar hoje uma reunião de urgência centrada no persistente protesto dos "camisas vermelhas". A reunião anunciada acontece quando aumenta a pressão sobre o Governo a fim de que solucione a crise política reaberta pelos manifestantes que ocupam o coração comercial de Bangcoc há quatro semanas. EFE mfr/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.