'Vou voltar à política', diz Lula em mensagem de agradecimento

Após fazer exames que confirmaram o desaparecimento do seu tumor, ex-presidente diz que vai voltar 'mais maduro e mais calejado'

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

Após confirmado o desaparecimento do seu tumor na laringe , o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou, em vídeo de agradecimento divulgado pelo Instituto Lula, sua volta à política. "Vou voltar à vida política. Vou voltar à política, porque o Brasil precisa continuar crescentdo, se desenvolvendo e distribuindo renda", diz o ex-presidente no vídeo feito pelo instituto que leva seu nome.

Leia também: Exames de Lula confirmam desaparecimento de tumor

Assista ao vídeo

Na mensagem, o ex-presidente diz que vai continuar tomando cuidados com a saúde, mas acrescenta que  isso não impedirá suas atividades. "Vou voltar muito mais maduro, mais calejado e também tomando cuidados com a saúde."

No vídeo, Lula diz que recebeu hoje "a notícia mais importante que um ser humano poderia receber depois de cinco meses fazendo tratamento". Em seguida, faz uma série de agradecimentos. Primeiramente a Deus, à família e, em especial, à sua mulher, Marisa Letícia, que lhe ajudou a ter disciplina para enfrentar o tratamento.

O ex-presidente também agradece aos médicos e funcionários do hospital Sírio-Libanês, onde realizou as sessões de quimioterapia e radioterapia , à presidenta Dilma Rousseff "que com sua experiência de ter vencido um câncer ajudou muito", ao povo brasileiro, que o apoiou com mensagens, solidariedade e oração e "àqueles que acreditam no futuro do Brasil".

Galeria de imagens: Relembre as visitas recebidas pelo presidente Lula

Na manhã desta quarta-feira, Lula realizou exames que confirmaram que o tumor na laringe desapareceu. De acordo com o boletim médico, os exames detectaram "ausência de tumor visível, revelando apenas leve processo inflamatório nas áreas submetidas à radioterapia, como seria esperado". Lula chegou ao hospital hoje por volta das 8h e foi submetido a ressonância nuclear magnética e laringoscopia, segundo o hospital.

Emocionado - mas sem chorar - o ex-presidente telefonou para sua mulher e para Dilma para compartilhar a notícia. O terceiro a receber a notícia de Lula foi o presidente da República em exercício, deputado Marco Maia (PT-RS).

Câncer

O tratamento de Lula começou no dia 31 de outubro e incluiu sessões de quimioterapia e de radioterapia. A última sessão de radioterapia ocorreu no dia 17 de fevereiro. O último exame detalhado realizado por Lula, realizado em dezembro, já havia apontado uma redução do tumor de 75% em relação ao seu tamanho inicial, de 2,5 centímetros de diâmetro.

O câncer de laringe está altamente associado ao fumo e ao consumo de álcool. Se descobertos em estágio inicial, 90% dos casos são curáveis. Se o câncer se espalhou para as áreas ao redor da laringe (gânglios linfáticos e pescoço) as chances de cura ficam entre 50% e 60%. Os tratamentos incluem cirurgia para remoção do tumor, radioterapia e quimioterapia.

    Leia tudo sobre: câncer de lulalulainstituto luladilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG