Prevista para hoje, foi adiada porque o relator, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), não foi ao Senado.

A votação do projeto de lei que cria a Petro-sal, o último do marco regulatório do pré-sal que ainda continua sob a análise dos senadores, deve ocorrer amanhã (23). Segundo o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), mesmo havendo quórum para votar a matéria hoje (22), ela teve que ser adiada porque o relator, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), não foi hoje ao Senado.

“Não vou derrotar o cara [senador Tasso Jereissati] sem ele estar aí. É uma questão de cavalheirismo”, afirmou o líder, confiante na aprovação do projeto.

Jereissati é contra o regime de partilha de produção e, consequentemente, contra a criação da nova estatal que está diretamente relacionada ao novo regime. A Petro-sal será criada para gerir a parte que a União tem direito sobre o óleo extraído da camada pré-sal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.