Ex-policial militar suspeito de atuar no assassinato do prefeito da cidade aparece contando dinheiro um dia antes do assassinato

selo

Um vídeo de 12 minutos de duração apreendido pela Polícia Civil de São Paulo mostra o ex-policial militar Robson Lobo - suspeito de envolvimento no assassinato do prefeito de Jandira, Braz Paschoalin (PSDB) - contando maços de dinheiro em uma rua do centro da cidade. A cena foi captada por câmeras de segurança da prefeitura em uma rua central da cidade na noite de 9 de dezembro do ano passado, por volta de 21h30.

Paschoalin foi executado às 7h55 do dia seguinte. A Justiça decretou a prisão de Lobo, que está foragido.

No vídeo, Lobo aparece reunido com outros três homens e um deles entrega a ele um envelope. Na cena seguinte, o ex-PM entra em um carro e conta o dinheiro. Segundo a polícia, ele recebeu uma parcela inicial de R$ 200 mil para intermediar a contratação dos pistoleiros, supostamente a mando do ex-secretário municipal de Habitação Wanderley de Aquino, que já está preso.

A Justiça prorrogou hoje por mais 30 dias a prisão temporária de Aquino. Lobo - expulso da PM por roubo de carga e quadrilha - receberia outra parcela do mesmo valor. Pouco depois da morte do prefeito, a polícia capturou os quatro executores na periferia da cidade. Lobo chegou no local onde os pistoleiros foram presos e tentou convencer os policiais a liberarem os suspeitos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.