Vereador que ameaçou sair do PSDB decide ficar

Nome de Adolfo Quintas foi incluído, no último dia 18, na lista de baixas da bancada de vereadores tucanos da cidade de São Paulo

AE |

selo

O vereador Adolfo Quintas (SP) negou hoje que sairá do PSDB. O nome de Quintas foi incluído, no último dia 18, na lista de baixas da bancada de vereadores tucanos da cidade de São Paulo. No anúncio, cinco vereadores deixaram o partido, mas Quintas estava ausente no dia e não participou do anúncio de desligamento do partido. Hoje, o vereador considerou que a decisão de seus colegas foi "legítima" devido ao impasse sobre a formação da executiva municipal da sigla.

"Eles tomaram uma decisão legítima para aquele momento", afirmou. Em conversa com jornalistas hoje, na Câmara Municipal de São Paulo, o parlamentar ressaltou que ouviu as bases do partido que pediram sua permanência na legenda. "Eu vou me manter no partido pela minha base e por quem me elegeu", disse, negando que o PSDB esteja em crise. "Não acho que é uma crise. Cada um tem o direito de ir para o partido que quiser", completou, ponderando que a legenda precisa ser reestruturada.

Para evitar um maior desmonte da bancada do PSDB, o próprio governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, entrou em campo para reverter a saída dos parlamentares. O vereador admitiu que recebeu ligações de membros do Palácio dos Bandeirantes para seguir na legenda. O parlamentar foi evasivo quando perguntado sobre a possibilidade de outros vereadores retornarem ao PSDB. "Cabe a eles, cada um sabe o que quer".

Com sua permanência no PSDB, Quintas deve assumir a secretaria geral da executiva municipal do PSDB paulistano. No anúncio, o vereador estava acompanhado do líder do PSDB na Câmara Municipal, Floriano Pesaro.

    Leia tudo sobre: Adolfo Quintasdissidênciavereadorespsdb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG