Vereador pede afastamento de Cintra e defende convocação na Câmara

Após reportagem do iG, Adilson Amadeu (PTB) diz em plenário que secretário pode estar vazando informações da prefeitura a empresa

Nara Alves, iG São Paulo |

O vereador Adilson Amadeu (PTB-SP) pediu nesta quarta-feira em aparte no plenário da Câmara de São Paulo o afastamento do secretário de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Marcos Cintra. O pedido foi feito com base na reportagem publicada nesta quarta-feira pelo iG , que revelou que o secretário comprou lotes em um condomínio de luxo da incorporadora JHSF, onde sua filha trabalha. Cintra é um dos principais entusiastas da venda de um terreno avaliado em até R$ 200 milhões no Itaim Bibi, na capital paulista, onde funcionam creches e outros serviços públicos. Para avaliar o terreno de 20 mil m², ele contratou a incorporadora JHSF – que também tem grande interesse em comprá-lo.

"A ligação de Cintra com a empresa é muito grande. Ele pode estar dando informações privilegiadas para a empresa e vice-versa. Ele precisaria ser afastado do cargo até que tudo fosse esclarecido", defendeu Amadeu. O vereador afirmou que entrará na próxima semana com um requerimento na Comissão de Justiça solicitando a convocação do secretário. "Vou coletar assinaturas de outros vereadores para abreviar a convocação", disse.

AE
Gilberto Kassab e o secretário Marcos Cintra, em foto de arquivo

Para o vereador, Marcos Cintra pode ter recebido informações privilegiadas da JHSF em troca de favores na Prefeitura de São Paulo. "É como se alguém lhe dissesse para comprar meio quilo de amendoim agora sabendo que depois ele vai valer muito mais", explicou. A analogia foi feita porque o secretário afirmou ter comprado em 2007 por R$ 1,6 milhão uma área avaliada hoje, juntamente com o imóvel, em R$ 15 milhões.

Ao iG , o secretário negou qualquer tipo de conflito de interesses. "Tudo ocorreu anteriormente, antes de eu ser qualquer coisa na Prefeitura. São coisas distintas”, afirmou. Cintra foi indicado como secretário pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, em novembro de 2008.

Protesto de moradores

A associação de moradores do Itaim Bibi contrária à venda do quarteirão planeja realizar uma nova manifestação na próxima segunda-feira. De acordo com o coordenador do SOS Itaim Bibi, Helcias de Pádua, o protesto acontecerá na sede do conselho responsável pela análise sobre o tombamento da área, o Condephaat, durante a apresentação do projeto da prefeitura. O projeto será detalhado aos conselheiros pelo secretário Marcos Cintra.

"Tudo está estranho, desde de 2010. É uma vergonha, uma negociata. É um jogo de cartas marcadas", afirmou Páuda. Segundo ele, a associação vai marcar uma reunião com os conselheiros do Condephaat para apresentar seus argumentos contrários à venda do quarteirão, acrescentando as informações sobre a filha de Cintra e os lotes adquiridos por ele no condomínio da JHSF.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG