Veja os fatos que devem marcar a política nacional em 2011

Ano em que Dilma Rousseff toma posse marca os dez anos da morte de Mário Covas e cinco anos do escândalo dos aloprados

iG São Paulo |

1º de Janeiro
A petista Dilma Rousseff , eleita presidente da República nas eleições deste ano, toma posse. A cerimônia será realizada em Brasília, o evento deve contar também com a presença de chefes de Estado estrangeiros. Parte das atenções, entretanto, estarão voltadas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se despede do cargo. Tomam posse também os governadores eleitos em todo o País.

18 de janeiro
Nove anos atrás, em 2002, vinha à tona a notícia do assassinato do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel.

Agência Estado
Em fevereiro, Congresso volta aos trabalhos e escolhe presidentes
1º de fevereiro
Senadores e deputados eleitos na corrida de 2010 tomam posse, exatamente um mês depois de a presidenta eleita Dilma Rousseff assumir o cargo. Na mesma data, congressistas escolhem presidentes da Câmara e do Senado para o biênio 2011/2012. As negociações para preencher as duas vagas, entretanto, já se arrastam desde logo depois da eleição.

2 de fevereiro
Com o fim do recesso parlamentar, deputados e senadores que farão parte da nova legislatura retomam seus trabalhos no Congresso Nacional. Este é um dos dois recessos a que os parlamentares têm direito, segundo a Constituição. 

10 de fevereiro
A partir desta data, partidos políticos de todo o País começam a veicular no rádio e na televisão suas inserções referentes ao ano de 2011. Quem abre a grade da propaganda partidária no novo ano é o PTB.

28 de fevereiro
Em 2001, a revista IstoÉ trazia uma reportagem que daria origem ao escândalo da violação do painel eletrônico do Senado. A revista apontava que o senador Antonio Carlos Magalhães havia manifestado em conversas gravadas que conhecia os votos de seus colegas de Casa.

Agência Estado
Covas não resistiu ao câncer
6 de março
Em 2001, o então governador de São Paulo, Mario Covas, morria por falência múltipla dos órgãos. Vítima de um câncer, ele foi um dos principais líderes do PSDB paulista. Deixou no cargo seu vice na época, o hoje governador eleito Geraldo Alckmin.

30 de abril
Termina o prazo final para a entrega das prestações de contas dos partidos políticos.

30 de junho
Último dia para que a Justiça Eleitoral conclua o julgamento das prestações de contas dos candidatos que não conseguiram se eleger na corrida às urnas em 2010

1º de julho
A presidenta Dilma Rousseff completa seis meses no comando do Palácio do Planalto.

17 de julho
Tem início o recesso parlamentar a que deputados e senadores têm direito no meio do ano. Conforme determina a Constituição, as atividades devem ser retomadas no dia 1 de agosto.

11 de setembro
Na mesma data, em 2001, o então prefeito de Campinas, Toninho do PT, era assassinado com um tiro quando voltava para casa. Embora várias versões tenham circulado, prevaleceu a tese de que ele teria sido alvo de uma quadrilha. A arma do crime, entretanto, nunca foi encontrada.

Divilgação
O dinheiro que pagaria pelo dossiê dos aloprados
15 de setembro
Em 2006, a Polícia Federal prendia num hotel em São Paulo dois petistas que transportavam R$ 1,75 milhão em dinheiro vivo. Os valores seriam usados para tentar comprar um dossiê contra tucanos na eleição daquele ano. Quatro anos depois, o dinheiro apreendido ainda permanecia armazenado na Polícia Federal e ninguém havia sido punido. Devido ao apelido dado pelo presidente Lula à dupla, o caso ficou conhecido como o escândalo dos aloprados.

22 de dezembro
A não ser que a tramitação de projetos no Congresso demande um adiamento, tem início nesta data o recesso parlamentar de fim de ano a que deputados e senadores têm direito, de acordo com a Constituição. Os trabalhos nas duas casas serão retomados somente no dia 2 de fevereiro.

    Leia tudo sobre: eleições dilmaeleições serrapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG