Vaccarezza diz que reajustes serão votados depois das eleições

A Câmara dos Deputados só vai tratar do reajuste de 56% no salário dos servidores do Judiciário depois das eleições de outubro

Agência Brasil |

A Câmara dos Deputados só vai tratar do reajuste de 56% no salário dos servidores do Judiciário depois das eleições de outubro. A decisão já foi acertada com o presidente da Casa, Michel Temer (PMDB-SP), de acordo com o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP). O parlamentar acrescentou que tanto os aumentos dos servidores do Congresso quanto os do Judiciário sofrerão ajustes.

Vaccarezza afirmou que nos dois casos há o entendimento de que, com uma inflação de 4%, é inviável conceder reajustes muito acima desse percentual. “Nesses casos, tem que se olhar o tempo que os servidores estão sem reajustes e, com base nesse critério, fazer a correção.”

O líder destacou que o governo federal é contra esses aumentos exagerados. Mesmo aprovado pela Comissão de Trabalho, a matéria tramitará em outras comissões, o que possibilitará deixar a votação para depois de outubro.

Cândido Vaccarezza disse que o correto seria o parlamento promover uma reforma administrativa que acabasse com esse tipo de problema. “Temos que promover a reforma administrativa porque existem muitos problemas no Judiciário, no Executivo e no Legislativo”, afirmou.

    Leia tudo sobre: judiciáriovaccarezzacâmaratemer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG