Vaccarezza critica 'conduta demagógica' de deputados

O líder do governo criticou a aprovação, ontem, por comissões na Câmara de projetos que aumentam gastos públicos

Agência Estado |

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), criticou a aprovação, ontem, por comissões na Câmara de projetos que aumentam gastos públicos, sem previsão orçamentária equivalente. "É lastimável que deputados e senadores tenham uma conduta demagógica, que não está à altura da liturgia do cargo". A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) aprovou o projeto do senador Paulo Paim (PT-RS) que corrige os benefícios do INSS, favorecendo 8,3 milhões de aposentados que recebem acima de um salário mínimo e que pode custar até R$ 80 bilhões aos cofres públicos. Os deputados da Comissão do Trabalho aprovaram projeto de reajuste para os servidores do Judiciário, atingindo cerca de 100 mil funcionários, elevando os gastos públicos em R$ 6,4 bilhões.

Vaccarezza vai trabalhar para barrar a votação do projeto dos aposentados no plenário. Com a proximidade das eleições, os parlamentares têm aprovado todo pacote de bondades de olho nos votos nas urnas. No caso do projeto de reajuste salarial dos servidores do Judiciário, a estratégia governista é apresentar recurso para votação no plenário assim que a tramitação da proposta for concluída pelas comissões. Esse projeto está no grupo de propostas que só precisa ser votado no plenário quando há recurso. Caso contrário, ele segue diretamente das comissões para o Senado.

O líder governista considerou que os projetos só chegarão ao plenário após as eleições de outubro, quando não haverá mais a pressão eleitoral sobre os parlamentares. "Depois de outubro, será outra Câmara", disse.

    Leia tudo sobre: vaccarezzacâmaraccjpaulo paiminss

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG