Uma em cada 5 cidades do Piauí teve prefeito com mandato cassado

A maioria das 42 cassações foi por conta de abuso de poder político e compra de votos

Agência Brasil |

O Piauí - Estado com a pior taxa de analfabetismo funcional e a terceira menor renda per capita do País - teve prefeitos com mandatos cassados em quase 20% de suas 223 cidades depois das últimas eleições municipais. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Estado, a maioria das 42 cassações foi por conta de abuso de poder político e compra de votos.

O último caso, a cassação do prefeito de Teresina, capital do Estado, foi publicado ontem (1º) no Diário da Justiça Eleitoral. Oito dos 42 municípios tiveram novas eleições e em quatro o TRE determinou a posse do segundo colocado, tendo em vista que o prefeito cassado não obteve mais de 50% dos votos válidos.

Os municípios de Cristalândia e Dom Expedito Lopes terão novas eleições no próximo domingo (7). Em Oeiras, o pleito será realizado no dia 14 de novembro. No restante, os eleitos em 2008 continuam no cargo por força de liminar, aguardando decisão final do TRE ou do Tribunal Superior Eleitoral.

O cientista político Vitor Sandes, professor da Universidade Federal do Piauí, disse que o grande número de cassações é um fato recente no Estado e se deve à fiscalização mais efetiva do Judiciário sobre práticas ilícitas, mas corriqueiras. “Os prefeitos mantêm práticas que podemos chamar de não republicanas e acabam sendo pegos de calças curtas porque houve aumento da fiscalização. Essa é uma tendência que gera práticas mais cuidadosas”, afirmou.

    Leia tudo sobre: piauímandatos cassadosprefeituras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG