Um dia após queda de ministro, Dilma agradece lealdade do PMDB

"Somos um governo de coalizão, que exige de nós maior capacidade de articulação política", diz presidenta

Agência Brasil |

Ao participar da abertura de um evento do PMDB em Brasília, a presidenta Dilma Rousseff disse que o partido é um aliado fundamental e que um governo de coalizão exige dos governantes maior capacidade de articulação política. As declarações de apoio ao maior partido do país foram dadas um dia após a demissão do ministro do Turismo, Pedro Novais , o terceiro ministro peemedebista a perder o cargo por envolvimento em denúncias de irregularidades.

AE
Ao lado de Sarney e Temer, Dilma agradece PMDB durante Fórum Nacional do partido em Brasília

Dilma chegou ao fórum nacional sobre a relação do partido com os municípios ao lado do vice-presidente Michel Temer e foi saudada pelos peemedebistas que lotavam o Centro de Convenções de Brasília.

“Muitos acreditam que seria mais fácil comandar um governo de partido único. No nosso país, não é a maneira que gostamos. Somos um governo de coalizão, que exige de nós maior capacidade de articulação política e, também, reflete a pluralidade e complexidade próprias da sociedade brasileira e características participativas da nossa democracia”, disse.

A presidenta citou ações e programas lançados nos primeiros oito meses de governo e pediu o apoio dos peemedebistas para a aprovação de projetos que aguardam votação no Congresso Nacional. Dilma também elogiou o trabalho do vice Michel Temer dizendo que ele tem atuado com “eficiência” e “lealdade”, tanto nas questões do governo, quanto na articulação política. Também fez um afago nas bancadas do partido na Câmara e no Senado. “Agradeço a ação firme que o PMDB, por meio de suas bancadas, prestam ao meu governo”.

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffPMDBMichel TemerJosé Sarney

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG