TVs da Câmara e da Alesp têm transmissão conjunta

Cerimônia nesta quinta-feira deu início à transmissão da TV Legislativa Digital em São Paulo

Agência Câmara |

Na cerimônia oficial que deu início à transmissão da TV Legislativa Digital em São Paulo, os presidentes da Câmara, Michel Temer; da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), Barros Munhoz; e o 1º secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), destacaram nesta quinta-feira a transparência como a grande conquista que a nova tecnologia garante aos cidadãos e ao trabalho parlamentar. Na avaliação de Temer, modernidade, transparência e participação sintetizam o que representa a transmissão dos trabalhos da Câmara, do Senado e da Alesp em canal aberto para o estado de São Paulo.

A modernidade, explicou Temer, é relativa ao fato de que "a imagem é de uma perfeição extraordinária". E a participação e a transparência, prosseguiu, ocorrem porque com as TVs legislativas os brasileiros passaram a ter acesso direto e em tempo real aos trabalhos dos seus deputados ou senadores.

Temer afirmou que o objetivo central da parceria é ampliar a transparência dos trabalhos legislativos da duas casas. Ele disse que o trabalho das TVs da Câmara e da Assembleia Legislativa de São Paulo são importantes tanto do ponto de vista informativo quanto cultural.

O deputado estadual Carlinhos Almeida lembrou que a parceria vai viabilizar a transmissão da programação para cerca de 20 milhões de pessoas na região metropolitana de São Paulo. O parlamentar explicou que esse é o primeiro passo para a programação das duas emissoras esteja disponível em todo o estado de São Paulo.

Sinal aberto

A TV Câmara e a TV Alesp serão transmitidas em sinal aberto e gratuito. A transmissão experimental das duas TVs em multiprogramação (compartilhamento pelas duas emissoras pelo mesmo transmissor de TV digital) foi iniciada em outubro de 2008.

O objetivo da parceria, formalizada nesta quarta-feira, é reduzir os custos de operação. A Câmara adquiriu os transmissores (orçados em R$ 3,3 milhões), e a Assembleia Legislativa será a responsável pela torre de transmissão e pelo custeio.

Os testes para definição da área de cobertura e para avaliação da qualidade do sinal de cada TV legislativa foram realizados pelo Instituto Mackenzie, em parceria assinada no ano passado. Com a instalação dos transmissores definitivos, o Instituto Mackenzie fará ainda testes da capacidade da multiprogramação.

Teoricamente, o sistema permite a transmissão de até quatro programações simultâneas por um mesmo canal, em sinal aberto e gratuito. Nesta fase final de testes, o Instituto Mackenzie colocará até sete programações num mesmo transmissor, para mensurar a qualidade e o alcance dos sinais com maior compressão.

Rede Legislativa

A proposta da Câmara dos Deputados é que seja formada a Rede Legislativa de TV Digital, com espaço para a inclusão ainda dos sinais da TV Câmara Municipal de São Paulo e do Senado Federal. O modelo de operação que está sendo testado em São Paulo servirá de referência para a expansão da Rede Legislativa em todo o País.

    Leia tudo sobre: TVtransparência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG