Tucanos prestam homenagem a Itamar em Belo Horizonte

Em velório, Fernando Henrique Cardoso destaca que Itamar abriu espaço para que se transformasse em presidente da República

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Líderes do PSDB prestaram as últimas homenagens ao ex-presidente e senador Itamar Franco (PPS-MG), em velório no Palácio da Liberdade, antiga sede do governo de Minas Gerais. Compareceram ao local os governadores de Minas, Antonio Anastasia, de São Paulo, Geraldo Alckmin , e de Goiás, Marconi Perillo, além do ex-governador de São Paulo José Serra e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O corpo de Itamar é velado em Belo Horizonte . Itamar morreu no último sábado, em decorrência de um acidente vascular cerebral.

FHC destacou que Itamar nunca se deixou seduzir pelo poder. Disse que fica a saudade de quem ele teve uma relação estreita. “Itamar sempre foi um homem simples no modo de viver, de falar, de se relacionar. Nossa relação, durante muitos anos, foi permeada por brincadeiras. Itamar foi um homem que nunca, nunca se deixou fascinar pelo poder. Sempre manteve seu modo de viver, de tratar as pessoas, e sempre teve um sentimento ético, que faz falta ao Brasil neste momento”, afirmou, emendando que deve a ele o espaço aberto para ser ministro e, posteriormente, presidente da República.

“Ele fez isso sem nenhum sentimento menor, abriu este espaço sem disputa de vaidades, o que não é fácil para qualquer pessoa”, frisou também o ex-presidente tucano. FHC ainda disse que Itamar tinha um jeito de brasileiro, mineiro e carioca, e possuía entendimento de São Paulo.

“A presença em Minas de grandes nomes da nossa República, ontem e hoje só demonstram de fato este grande apreço à memoria do presidente Itamar Franco”, destacou o governador mineiro em entrevista ao lado dos caciques tucanos.

Já Alckmin disse que “o Brasil e o povo brasileiro estão tristes com a morte de Itamar”. O governador de São Paulo afirmou que o ex-presidente fará muita falta, mas que ficam seus exemplos de servir ao Brasil, de caráter, de coragem, de destemor e de inovação.

“Itamar Franco foi presidente em período difícil e soube conduzir o país dentro da normalidade democrática, distensionou Brasil, abriu caminho para o Plano Real que estabilizou a economia e sempre foi exemplo de integridade na vida pública. É um homem a quem nosso país deve muito”, disse Serra.

Ele também afirmou Itamar se destacou ao longo de sua recente, mas curta trajetória no Senado, durante cinco meses de mandato. José Serra contou a jornalistas que uma das suas maiores alegrias no ano passado foi ter tido apoio de Itamar na sua candidatura à Presidência da República. O tucano perdeu a disputa para a petista Dilma Rousseff . “Ele foi muito firme, muito seguro e muito solidário.”

Depois de chorar muito ao lado do caixão de Itamar, Aécio Neves deu coletiva à imprensa, ao lado dos governadores tucanos e do ex-presidente FHC. O senador mineiro destacou que os tucanos vieram prestar sua homenagem a “um homem de Estado e de princípios”. Aécio também disse que, além de lamentar a perda do homem público, lamenta a perda do amigo.

    Leia tudo sobre: ItamarItamar FrancoMinas Geraisvelório

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG