TSE aprova conta de campanha de Alckmin após 4 anos

Processo demorou porque partido precisou sanar várias irregularidades apontadas pelo órgão técnico do tribunal

AE |

selo

Depois de quatro anos, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou ontem, por 4 votos a 3, as contas da campanha do atual governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), à Presidência da República em 2006, quando saiu derrotado. O processo demorou porque o partido precisou sanar várias irregularidades apontadas pelo órgão técnico do TSE responsável por analisar as finanças das campanhas.

O julgamento foi retomado após um pedido de vista do ministro Marcelo Ribeiro em março do ano passado. Antes dele, os ministros Felix Fischer e Fernando Gonçalves haviam votado pela desaprovação das contas e pela imposição de multa e suspensão do repasse do fundo partidário por seis meses. A Coordenadoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias (Coepa) do TSE havia apontado despesas não pagas e não esclarecidas pelo comitê financeiro no valor de mais de R$ 19 milhões.

    Leia tudo sobre: alckmincontasTSE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG