Segundo o relator do processo, nas contas de 2007 não constavam esclarecimentos sobre pagamento de R$ 45 mil com assessoria

selo

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) decidiu hoje suspender o repasse da cota do fundo partidário ao diretório estadual do PSDB por oito meses. O órgão não aprovou as contas anuais do partido referentes ao ano de 2007.

Segundo o relator do processo, o juiz Flávio Yarshell, nas contas relativas ao período não constava comprovação do encerramento de conta bancária, apresentação completa dos extratos bancários, bem como de esclarecimento referente ao pagamento da quantia de R$ 45.000,00 relativa a despesa com assessoria de imprensa.

O partido foi condenado a devolver o valor de R$ 89.765,47, além de um ressarcimento de R$11.431,52, acrescido de juros moratórios e de atualização monetária. A decisão cabe recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.