Tião Viana promete industrializar o Acre

Governador eleito diz aque vai reduzir os apagões no Estado e anunciar o secretariado dia 18 de dezembro

Menezes y Morais, iG Brasília |

O Governador eleito do Acre, Tião Viana (PT), informou que no dia 18 de dezembro vai anunciar o secretariado. E que “a partir daí as pessoas vão fazer os ajustes finais até o dia 1º de janeiro quando começa o trabalho”. Viana quer industrializar o Acre, para “trazer mais velocidade à inclusão efetiva das pessoas.”

“É possível que tenhamos um governo da indústria, da saúde, da oportunidade para as pessoas vencerem na vida, porque o governo já se recuperou como instituição. O governo é respeitado pelo seu povo, pela sua gente, já superou a fase de desenvolvimento. Não tem como industrializar o Acre sem suporte energético,” reconheceu.

Apagões

Eleito com 165.705 votos, Tião Viana disse que “o governador Binho Marques foi à Brasília pedir uma solução para o problema que enfrentamos. O presidente Lula tomou uma decisão, o Ministro de Minas e Energia veio ao Acre acompanhado do presidente da Eletronorte e o da Eletrobrás.Eles assumiram que em breve teremos um suporte de energia térmica de 30% a mais para garantir a redução dos apagões."

Tião Viana disse ainda quer os representantes do governo Federal prometeram "uma gama de investimento para termos um sistema eficiente e de qualidade.” As declarações do governador eleito foram feitas durante entrevista na TV Aldeia, em Rio Branco, capital. Ele ressaltou “o trabalho de continuidade de um governo de 12 anos da Frente Popular.”

Saúde e segurança

O atual senador e ex-líder do governo Lula no Senado disse “é preciso avançar nos desafios, prioritariamente nas áreas de segurança pública e humanização da saúde. Nós temos um Acre preparado para andar pra frente. Por isso eu falei que é possível que tenhamos um governo da indústria, da saúde, da oportunidade para as pessoas vencerem na vida, porque o governo já se recuperou como instituição."

Para Tião Viana, "o governo é respeitado pelo seu povo, pela sua gente, já superou a fase de desenvolvimento.” Tião Viana reconhece que terá desafios sociais ao assumir o governo dia 1º de janeiro. A humanização da saúde é um deles. “Agora, falta o passo de humanização que não tinha como começar antes porque não havia sequer estrutura para as pessoas desenvolverem suas atividades.”

Salários

No setor de segurança pública, disse que “o Acre paga um salário melhor por soldados militares do que São Paulo ou Rio Grande do Sul. Um estado pobre como o nosso fazer isso é um grande avanço. Mas ainda existe uma sensação de insegurança. Precisamos valorizar essa resposta nas áreas de inteligência.”

Viana reconheceu que é preciso aumentar “a presença da polícia nas comunidades, com um programa estratégico de Polícia nos bairros. Temos um grave problema de narcotráfico por estarmos em um grande corredor de passagem na fronteira. Temos que radicalizar no combate ao tráfico de drogas”.

    Leia tudo sobre: política

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG