Texto de 1,4 mil páginas atrasa decisão em Campinas

No primeiro dia de julgamento do pedido de impeachment do prefeito de Campinas, vereadores se revezaram para ler documento

Agência Brasil |

No primeiro dia de julgamento do pedido de impeachment do prefeito de Campinas, Demétrio Vilagra (PT), os vereadores se revezaram para fazer a leitura das 1,4 mil páginas do processo. No entanto, até o início da noite, a leitura não chegou sequer à metade do texto resultante da investigação das denúncias de irregularidades em contratos da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento de Campinas (Sanasa).

Dia de decisão: Começa julgamento de impeachment do prefeito de Campinas

Vilagra era vice-prefeito de Campinas na gestão do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT), cassado em agosto sob acusação de envolvimento em fraudes.

De acordo com a Câmara Municipal, a sessão deve se estender até a noite de quinta-feira (22). Após o fim da leitura do processo, será aberto espaço para que os vereadores se manifestem. Em seguida, serão reservadas duas horas para a defesa do prefeito. Para manter-se no cargo, Vilagra precisa do apoio de 12 dos 33 vereadores de Campinas.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG