Tenho impressão que Serra será eleito em SP, diz governador de MG

Sucessor de Aécio em Minas, Antonio Anastasia diz torcer por Serra na capital paulista e por Aécio como candidato tucano em 2014

Denise Motta, iG Minas Gerais |

A decisão do ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) de candidatar-se à prefeitura da capital paulista enriquece o processo político, avalia o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB). “Tenho impressão que (ele) será eleito”, opina. Afilhado político do senador Aécio Neves (PSDB-MG), Anastasia fez questão de separar o processo político de 2012 com o de 2014. Serra disputa com Aécio Neves espaço dentro do PSDB para candidatar-se à Presidência da República.

Leia também: Ao formalizar candidatura, Serra nacionaliza disputa em São Paulo

Divulgação
Os então candidatos Aécio (Senado), Anastasia (governo) e José Serra (presidência). Dos três, Serra foi o único derrotado

“Uma vez fui perguntado sobre a candidatura do governador José Serra à prefeitura e eu disse, naquela época, como digo agora, que ele tem os qualificativos e as habilidades para ocupar todos cargos do Brasil. Já ocupou vários deles, se candidatou à presidência duas vezes e é um quadro do PSDB do mais alto valor. Já foi prefeito de São Paulo, governador de São Paulo e, com certeza, fará uma bela campanha”, avaliou em entrevista no começo da tarde desta quarta-feira (29).

Leia também: PSDB-MG reivindica coligação formal e Aécio na propaganda do PSB

O governador mineiro disse ainda ser difícil prever se Serra terá disposição para disputar mais uma vez a presidência. Mas frisou que tem preferência e torce para que Aécio, dentro de um processo pessoal e de condições favoráveis, dispute a sucessão da presidenta Dilma Rousseff (PT), em dois anos. “É difícil fazer especulações neste momento. As eleições em 2012 têm um quadro e em 2014 têm outro. Eu defendo que o senador Aécio, querendo e com as condições sendo favoráveis, seja candidato”, respondeu à pergunta sobre se acredita que a candidatura de Serra à prefeitura deixa o caminho livre para Aécio.

Questionado sobre a metodologia de prévias para escolha de candidatos tucanos, Anastasia disse ser favorável ao procedimento. Sobre São Paulo, ele disse que o processo deve ser definido pelo diretório estadual local. Já sobre a hipótese de prévia em 2014, o governador lembrou que em 2010 já havia defendido este procedimento. “Em 2010, defendemos processo de prévia e eu acho que é um processo democrático no âmbito dos partidos”.

Prefeitura de BH

Anastasia preferiu não render a polêmica que envolveu as declarações do ex-ministro da Desenvolvimento Social e Combate à Fome Patrus Ananias (PT) , no último final de semana. Patrus sinalizou que os tucanos não conversam com pobres e avisou que não subirá em palanque onde estiver Aécio e Anastasia, nas eleições de outubro deste ano. “Eu não tenho problemas em subir em palanques”, esquivou-se o governador mineiro sobre o assunto.

Leia também: 'PT é inseguro, dividido e decadente', diz líder do PSDB em Minas

PSDB e PT podem novamente reeditar aliança em torno do atual prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB). Em 2008, Lacerda foi eleito com os apoios do senador tucano Aécio e do hoje ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT). Pimentel antecedeu Lacerda na prefeitura e candidatou-se sem sucesso a uma vaga no Senado Federal, em 2010.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG